Unicamp divulga protocolos sanitários para retorno das atividades presenciais

Na última sexta-feira (14), a Unicamp publicou uma resolução para que fosse retomada de forma gradual as atividades presenciais nos campis. As atividades estão suspensas há cerca de cinco meses por conta do novo coronavírus.

Unicamp divulga protocolos sanitários para retorno das atividades presenciais
Unicamp divulga protocolos sanitários para retorno das atividades presenciais (Imagem: Reprodução Google)

Entre as medidas presentes no planejamento, está a aplicações de testes RT-PCR em toda a comunidade, incluindo professores, funcionários e alunos.

Segundo o Ministério da Educação, a instituição foi a primeira universidade pública que interrompeu as atividades quando a pandemia do novo coronavírus começou, em 13 de março. O intuito, claro, foi o de evitar a disseminação da doença. 

A retomada das aulas ainda não tem data certa, mas a Unicamp destaca que será estabelecida de acordo com as classificações do plano São Paulo em que se encontram as cidades onde estão localizados os campi: Campinas (SP), Limeira (SP) e Piracicabe (SP), no plano São Paulo. 

Uma das condições estabelecidas de planejamento é que cada uma das cidades devem permanecer pelo período de ao menos 28 dias na fase amarela ou verde de classificação do plano de flexibilização do estado. Atualmente, todas estão na fase amarela desde o dia 8 de agosto. 

Caso se mantenham assim até 4 de setembro, a previsão é que a Unicamp estabeleça a data para a retomada das aulas.

Em nota a reitoria disse que “Serão testados todos os servidores e alunos da Unicamp pelo menos 72 horas antes do retorno às atividades presenciais. Serão também monitorados diariamente os sintomas de toda a comunidade através de App [aplicativo] acessível e simples onde os servidores e alunos responderão sobre a existência de sintomas hierarquizados por gravidade, antes mesmo de virem”.

A Unicamp não informou o investimento que deve ser realizado par que isso aconteça, mas destacou que serão usados insumos oriundos do Instituto Butantan e recursos provenientes de doações. 

Além disso, garante treinamento, formação e monitoramento diário da saúde de quem precisar voltar ao campus.

A Universidade estimada que tenha 46 mil pessoas em todos os campi e, segundo a instituição, ao menos 7 mil profissionais e alunos residentes da saúde já foram testados desde o início da pandemia.

Se eles apresentem sintomas relacionados à Covid-19, serão novamente avaliados de acordo com as informações da assessoria.

Jheniffer FreitasJheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Atualmente, é redatora do portal FDR, produzindo pautas sobre economia popular e finanças.