publicidade

Os beneficiários do Bolsa Família recebem o valor do auxílio emergencial de acordo com o calendário original do programa assistencial. Desta forma este grupo de pessoas receberá o auxílio até o dia 31 de agosto, dia em que os pagamentos da quinta parcela se encerrarão.

Bolsa Família: Quando termina o pagamento de R$600?
Bolsa Família: Quando termina o pagamento de R$600? (Foto: Google)
publicidade

O calendário de pagamentos do Bolsa Família é organizado com base no final do Número de Identificação Social (NIS). Sendo assim, os primeiros a receber são os beneficiários com final do NIS 1. Os últimos a receber no dia 31 de agosto, são aqueles com o NIS final 0.

A quarta parcela do programa está sendo creditada até o dia 31 de julho. Os valores já foram liberados para os beneficiários com final do NIS de 1 a 7.

Hoje (29), quinta-feira (30) e sexta-fera (31) recebem os com final do NIS 8, 9 e 0, respectivamente. Confira os calendários:

Calendário da quarta parcela (Bolsa Família)

  • Final do NIS 1: 20 de julho
  • Final do NIS 2: 21 de julho
  • Final do NIS 3: 22 de julho
  • Final do NIS 4: 23 de julho
  • Final do NIS 5: 24 de julho
  • Final do NIS 6: 27 de julho
  • Final do NIS 7: 28 de julho
  • Final do NIS 8: 29 de julho
  • Final do NIS 9: 30 de julho
  • Final do NIS 0: 31 de julho

Calendário da quinta parcela (Bolsa Família)

  • Final do NIS 1: 18 de agosto
  • Final do NIS 2: 19 de agosto
  • Final do NIS 3: 20 de agosto
  • Final do NIS 4: 21 de agosto
  • Final do NIS 5: 24 de agosto
  • Final do NIS 6: 25 de agosto
  • Final do NIS 7: 26 de agosto
  • Final do NIS 8: 27 de agosto
  • Final do NIS 9: 28 de agosto
  • Final do NIS 0: 31 de agosto

Revisões nos cadastros continuam paralisados

As revisões cadastrais e os procedimentos operacionais do Bolsa Família e do Cadastro Único permanecem suspensos. A decisão foi tomada com intuito de evitar aglomerações de pessoas e aumentar o risco de contágio pelo novo coronavírus. A prorrogação tem um prazo de seis meses.

Desta forma, permanecem suspensos os processos como averiguação cadastral, revisão cadastral e a aplicação das ações de bloqueio, suspensão e cancelamento de benefícios financeiros, por motivos de descumprimento das regras de gestão de benefícios do Bolsa Família.

O governo ainda diz que a operação do Bolsa Família e do Cadastro Único está desfalcada por situações ligadas a pandemia como suspensão de aulas, direcionamento de unidades de saúde para atender aos infectados pela Covid-19, e pelo fechamento dos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) e outros locais de cadastramento.

Paulo Henrique Oliveira, formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo, atua como do redator do portal FDR produzindo matérias sobre economia em geral e também como repórter do site Aparato do Entretenimento cobrindo o mundo da TV e das artes.