publicidade

Atenção cariocas, rede de transporte agora conta com novos métodos de pagamento. Nessa semana, a prefeitura do Rio de Janeiro informou que o Taxi Rio Cidades passará a funcionar com QR Code. Os passageiros que não quiserem quitar a viagem em dinheiro físico, poderão fazer isso através de ferramentas digitais. A nova modalidade começará a ser aplicada a partir do dia 4 de agosto 

App de Táxi do Rio de Janeiro passará a aceitar pagamento por QR Code (Imagem: Reprodução - Google)
App de Táxi do Rio de Janeiro passará a aceitar pagamento por QR Code (Imagem: Reprodução – Google)
publicidade

O Taxi. Rio Cidades é o aplicativo de táxi ministrado pela prefeitura do Rio de Janeiro. Por meio dele, os cidadãos conseguem solicitar seus veículos, informando o local de partida e chegada sem precisar ir até um ponto físico.

Até então, o pagamento era feito através do dinheiro em espécie, mas foi alterado para uma leitura de barras bidimensional por meio da câmara dos próprios celulares.  

Como vai funcionar 

Ao solicitar a corrida, o passageiro deverá informar a opção de pagamento que deseja. Por meio do QR Code, ele selecionará a empresa credenciada no app Taxi.Rio Cidades. Seu trajeto ocorrerá normalmente até que no fim da viagem, com o resultado final do valor, a quantia seja contabilizada na ferramenta.  

É importante ressaltar que, tanto o taxista quanto o passageiro precisarão entrar na empresa responsável pela transação para poder concluir o pagamento por meio da leitura do QR Code. O valor final da viagem varia de acordo com o trajeto e tempo do percurso.  

Processo de credenciamento dos taxistas 

Para poder receber pelo QR Code, os taxistas interessados terão que se credenciar na modalidade. Basta entrar em contato com a empresa e notificar o interesse.

Até esse momento, quem se registrou para fazer as transferências foi a Mercado Pago, mas demais fintechs pagantes também poderão participar.  

Segundo a prefeitura, a decisão de iniciar os pagamentos digitais tem como finalidade proporcionar uma maior segurança para os motoristas e também evitar contatos físicos mediante a pandemia do novo coronavírus. 

A gestão informou ainda que, as atualizações do aplicativo foram feitas por meio da Empresa Municipal de Informática (IplanRio), vinculada à Secretaria Municipal de Fazenda. Em caso de dúvidas, os motoristas podem entrar em contato com a gestão para esclarecer os procedimentos.  

Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco e formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguagens. No mercado de trabalho, já passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de ter assessorado marcas nacionais como a Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.