Vestibular online da Mackenzie falha e candidatos são prejudicados

Devido a necessidade do isolamento social, a faculdade Mackenzie alterou sua metodologia para poder realizar o vestibular de inverno online. Entretanto, mesmo com testes e o desenvolvimento de um software, a seleção apresentou erros, fazendo com que os candidatos ficassem impedidos de finalizarem suas provas, aplicadas nessa segunda-feira (21). 

Vestibular online da Mackenzie falha e candidatos são prejudicados (Imagem: Reprodução - Google)
Vestibular online da Mackenzie falha e candidatos são prejudicados (Imagem: Reprodução – Google)

Os estudantes que se inscreveram no processo seletivo online da Mackenzie não obtiveram sucesso na classificação. Isso porque, durante o período de realização do exame o programa digital apresentou uma série de erros, inviabilizando a resolução das questões.  

Desse modo, centenas de jovens utilizaram suas redes sociais para pedir que a faculdade resolvesse o problema. No Twitter, uma campanha foi levantada, afirmando que a instituição estava cobrando uma inscrição de R$ 100 para avaliações fantasmas.  

Henry Augusto de Melo Roque, de 19 anos, estava entre os prejudicados. Durante o exame, o sistema ficou fora do ar e por isso ele não conseguiu terminar todas as questões.  

— No edital eles explicaram passo a passo para baixar um programa para fazer a prova. Na hora de entrar, no entanto, enfrentei falha no acesso e não consegui fazer o exame. Para solucionar, tentei todos os telefones possíveis, inclusive mensagem e ligação por Whatsapp, mas não atenderam. Cobrar R$ 100 na inscrição para ter um sistema ruim é decepcionante, me senti desvalorizado — afirmou. 

O caso é parecido com o da jovem Giovanna Moretti Lemos, de 18 anos, que tentava uma vaga para o curso de Publicidade e Propaganda: 

— Antes do horário da prova, para evitar contratempos, acessei o sistema e apareceu que eu não estava autorizada para fazer o exame. Tentei resolver com a instuição, mas não fui atendida. Me senti completamente frustrada, já estava nervosa e ansiosa pela pressão do vestibular, ainda mais nesse contexto da pandemia. Eles cobraram R$ 100 dos estudantes, não imaginava tantos problemas na hora de pleitear minha graduação — queixou-se. 

Posicionamento da Mackenzie  

Procurada pelo portal Globo, a faculdade informou que não conseguiu manter o controle do sistema. Antes da aplicação, foram realizadas uma série de testes para poder garantir seu funcionamento. Entretanto, por ser a primeira vez em que o vestibular acontece de forma retoma, não teve êxito 

No que diz respeito aos alunos prejudicados, a instituição garantiu que todos aqueles que ficaram com o programa fora do ar, tiveram o mesmo recuperado e a liberação para a conclusão do exame. Até o momento ainda não se sabe quantos vestibulandos foram afetados pela falha.  

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR, onde já acumula anos de experiência e pesquisas sobre economia popular e direitos sociais.