publicidade

Durante a crise do novo coronavírus diversas medidas estão sendo implementadas por empresas e estados para tentar auxiliar os brasileiros que estão sendo afetados pelos impactos, inclusive os inscritos no MEI.

Atenção, MEI! Empresa de grande porte quer emprestar R$30 mil para o seu pequeno negócio (Reprodução/Internet)
Atenção, MEI! Empresa de grande porte quer emprestar R$30 mil para o seu pequeno negócio (Reprodução/Internet)
publicidade

Este público que é formado por pequenas e médias empresas está sendo um dos maiores impactados pela crise. Pensando neste sentido, a empresa Minerva Foods decidiu ajudar este público.

Com isto, a companhia criou fundo emergencial de 32 milhões de reais. De acordo com ela, a companhia brasileira irá disponibilizar até R$ 30 mil em crédito na primeira fase do projeto para uma parcela.

Este número será destinado a mais de 60.000 clientes no Brasil. O comunicado enviado à imprensa por Edison Ticle, diretor financeiro da Minerva Foods, diz que “acompanhamos bem de perto as medidas do governo para destravar o crédito”.

Ainda neste sentido, muitos clientes afirmaram que o dinheiro não estava chegando as empresas. “Porém, para dar uma injeção de capital de giro a essas empresas, decidimos estruturar o fundo”, finaliza.

O destino do dinheiro será divididos em fases, na primeira a ideia é disponibilizar crédito a 1.200 clientes pré-selecionados na base da companhia. O critério de identificação foi feito através com base no seu porte e relacionamento com a Minerva.

Os MEI selecionados na primeira fase já foram comunicadas, sendo todas elas nos quais receberam um e-mail informando que têm direito ao crédito e precisam demonstrar interesse em até uma semana.

Após o cadastro e envio de documentos destas empresas, o dinheiro será repassado na conta indicada pelos empreendedores. Outro caso a ser observado é que se nem toda a verba for utilizada na primeira etapa irá acontecer outros pontos.

Entre eles, a Minerva irá disponibilizar o restante do valor para outros 800 clientes. “Acredito que pelo menos 70% do fundo seja disponibilizado nesta primeira rodada”, diz o executivo.

É importante ressaltar que recursos para a linha serão provenientes da própria empresa, segundo análises. Ainda outro ponto a ser observado é que a companhia registou no último semestre um lucro de 271 milhões de reais.

Os clientes que tomarem o empréstimo terão prazo de até 24 meses para pagamento, com carência de um ano e juros de 0,4% ao mês.

Ainda assim, empreendedores terão liberdade para usar o capital para a manutenção dos negócios conforme a necessidade particular de cada um.

Para realizar a contratação deste processo, todos os selecionados devem ficar atentos aos processos de contratação será digital, em um aplicativo da Minerva que funciona para iOS e Android. Operação é feita em parceria com o banco BTG Pactual.

Juan Gouveia é formado em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Católica de Pernambuco (UNICAP). É redator do portal FDR, produzindo pautas sobre economia popular, direitos trabalhistas e finanças diariamente.