Caixa autoriza saques e transferências do auxílio emergencial; veja como fazer!

PONTOS CHAVES

  • Aprovados no terceiro lote começam a sacar os valores da primeira parcela do auxílio
  • Novas parcelas do auxilio vão ser dividas em três cotas
  • Cerca de 64,9 milhões de pessoas já receberam o auxílio

Nesta semana, a Caixa Econômica começou a liberar os saques e transferências dos valores da terceira parcela do auxilio emergencial do governo de R$600 para os aprovados do terceiro lote. Ao todo recebem 4,9 milhões de pessoas. Saiba mais detalhes.

Caixa autoriza saques e transferências do auxílio emergencial; veja como fazer!
Caixa autoriza saques e transferências do auxílio emergencial; veja como fazer! (Montagem FDR)

A liberação dos valores para saques e transferências vão ser feitos de acordo com o mês de nascimento do trabalhador e terminam no dia 18 de julho. Os valores da primeira parcela para este grupo de trabalhadores foi creditado em conta poupança digital da Caixa entre os dias 16 e 17 de junho. Confira o calendário completo

Calendário de saque em dinheiro e transferências entre contas

  • Nascidos em Janeiro: 06/07/2020
  • Nascidos em Fevereiro: 07/07/2020
  • Nascidos em Março: 08/07/2020
  • Nascidos em Abril: 09/07/2020
  • Nascidos em Maio: 10/07/2020
  • Nascidos em Junho: 11/07/2020
  • Nascidos em Julho: 13/07/2020
  • Nascidos em Agosto: 14/07/2020
  • Nascidos em Setembro: 15/07/2020
  • Nascidos em Outubro: 16/07/2020
  • Nascidos em Novembro: 17/07/2020
  • Nascidos em Dezembro: 18/07/2020

Ao todo, serão 400 mil trabalhadores que nasceram a cada mês que estão autorizados a realizar o saque dentro deste lote.

A exceção fica com o mês de dezembro que possui 500 mil trabalhadores contemplados. As datas em que este grupo pode sacar a segunda parcela, ainda não foi definido.

Balanço do auxilio emergencial

De acordo com informações da Caixa, cerca de 64,9 milhões de pessoas já receberam o auxílio emergencial, dentro das parcelas 1,2 e 3, resultando em R$112,5 bilhões:

  • Bolsa Família: R$ 45,5 bilhões para 19,2 milhões
  • CadÚnico: R$ 18,4 bilhões para 10,5 milhões
  • Inscritos através app/site: R$ 48,6 bilhões para 35,2 milhões

A região que concentra o maior número de pagamentos é a Sudeste, com um montante de R$41 bilhões pagos para 42,1 milhões de pessoas.

Do total de solicitações do auxilio, 107,7 milhões foram processados e cerca de 1,9 milhão ainda esperam por análise, todos inscritos no app e site. Confira o balanço:

  • Cadastrados: 108,9 milhões
  • Processados: 107,7 milhões
  • Elegíveis: 65,2 milhões
  • Inelegíveis: 42,5 milhões
  • Estão em 1ª análise: 1,2 milhões
  • Em reanálise: 700 mil

Para consultar o andamento da solicitação, o trabalhador pode acessar o site ou aplicativo do auxilio emergencial.

Novas parcelas do auxilio emergencial

Considerando as conversas entre o ministro da Economia Paulo Guedes com interlocutores do meio político, a extensão do auxílio que no total será de R$1,2 mil por pessoa, já está definida entre ele e o presidente Jair Bolsonaro. O presidente inclusive, foi convencido por Guedes a agir desta forma.

O valor de R$1,2 mil até o momento será pago da seguinte forma:

  • No fim de julho, será feito um pagamento de R$500
  • Nos primeiros dias de agosto, um pagamento de R$100
  • Ainda no mês de agosto, seriam pagas mais duas parcelas de R$300

Da mesma maneira que vem acontecendo com o pagamento das primeiras três parcelas do auxílio, a extensão será depositada primeiramente em conta poupança digital. Posteriormente o valor poderá ser sacados em espécie, seguindo um calendário específico.

Imagem: Google

Antecipação dos valores pelo Nubank

O pagamento do auxílio emergencial do governo é organizado em dois calendários diferentes: um para o depósito em contas poupança da Caixa Econômica, e outro para o saque em espécie.

Desta forma, no primeiro momento, os beneficiários só podem movimentar seu dinheiro através do Caixa Tem. Porém se você deseja ter o dinheiro em mãos mais rapidamente, é possível transferir o valor para conta do Nubank.

Para ter acesso ao dinheiro do auxílio emergencial antecipadamente, será preciso gerar um boleto de depósito para sua conta Nubank e utilizar o aplicativo Caixa Tem para pagá-lo. Em um ou dois dias, você terá o valor disponível em sua conta Nubank e poderá sacar-lo.

Isto é possível, pois através do aplicativo Caixa Tem, o usuário está autorizado a realizar o pagamento de contas e boletos e ainda realizar compras.

Como gerar um boleto no app do Nubank?

Criar um boleto de depósito no Nubank é muito simples. Siga os passos abaixo:

  1. Ao abrir o aplicativo, basta abrir a tela da conta do Nubank ou tocar no botão “Depositar”, disponível nos atalhos, na parte inferior do aplicativo;
  2. Escolha a opção “Depositar por boleto”;
  3. O aplicativo irá perguntar qual o valor do boleto que você deseja gerar, que deve ser entre R$20 e R$15mil. Informe o valor que você deseja depositar na conta através do boleto e toque em “Confirmar”.

Prontinho, o boleto foi criado e sua data de vencimento será sempre para o próximo dia útil após a data da criação. Importante:  o boleto precisaria ser emitido em nome do titular da conta e só pode ser pago em benefício dele.

Antecipação no Mercado Pago, PicPay e PagSeguro

Nas demais plataformas como Mercado Pago, PicPay entre outras é possível gerar o boleto e pagá-lo também através do Caixa Tem, ou efetuar uma transferência, porém ela precisa ser feita através do cartão virtual criado dentro do app da Caixa.

Nesta transferência, o usuário deve usar o comando de “Adicionar dinheiro” ou “Cobrar” nos aplicativos de carteira digital. Automaticamente eles vão pedir os dados do cartão que será debitado, e o valor.

Escolha a quantia da operação, e informe os dados do cartão virtual gerado no Caixa TEM. O código de segurança é atualizado a cada nova operação por segurança.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.