Bolsa Família vai acabar? Renda Brasil promete ser o novo legado de Bolsonaro

O bolsa família vai acabar, de acordo com uma sugestão do ministro Paulo Guedes. Além deste programa, o auxílio emergencial também pode ser substituído pelo Renda Brasil.

Bolsa Família vai acabar? Renda Brasil promete ser o novo legado de Bolsonaro
Bolsa Família vai acabar? Renda Brasil promete ser o novo legado de Bolsonaro (Imagem: Montagem FDR)

Contudo, ainda que o governo tenha feito o anúncio dessa mudança, não há muitas informações específicas sobre o Renda Brasil, nova promessa do governo Bolsonaro.

Paulo Guedes, porém, trouxe a afirmação de que 38 milhões de cidadãos brasileiros que tiveram o cadastro aprovado pelo auxílio emergencial terão direito a este benefício.

O Renda Brasil deve ter ampliação para:

Renda Brasil

Paulo Guedes revelou que o Renda Brasil deve fazer uso das bases de dados do auxílio emergencial. O programa também pode se basear no mesmo valor do benefício. Se, de fato, o programa vingar, é previsto o pagamento de parcelas que variam de R$300 a R$600.

Ainda, é possível que novas regras trabalhistas tenham consideração para os benefícios do Renda Brasil.

Isto baseando-se no fato que o ministro mencionou as alterações em leis de trabalho e CLT, ao longo do anúncio de alteração nos programas.

O novo programa social do governo Bolsonaro ainda unificará vários outros em um único. Isto porque, conforme o governo, esses benefícios trazem insuficiência para o cidadão e não conseguem suprir as dificuldades financeiras da maioria brasileira.

Parecer do presidente Jair Bolsonaro sobre o Bolsa Família e Renda Brasil

Conforme informações disponibilizadas pelo Bolsonaro, o presidente é a favor do Renda Brasil.

Ele trouxe a defesa de que o programa social precisa ser reformulado. Ele reiterou citando que o governo não deve proporcionar “esmolas” aqueles que são menos favorecidos.

Para tanto, Bolsonaro revela que além de realizar a liberação de valores mensais, há a necessidade de oportunizar mais empregos, fazendo a aprovação também de um novo programa chamado Verde e Amarelo.

A proposta, encaminhada pelo governo, objetiva a geração de oportunidades de emprego para jovens que ainda não conseguiram o primeiro emprego, bem como para aqueles que têm idade maior que 55 anos e não estejam atuando no mercado profissional com prazo maior que um ano.

O governo tem expectativa de uma criação de 1,8 milhão de oportunidades empregatícias até o fim de 2022.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Amanda Castro
Amanda Castro é graduada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Católica de Pernambuco (UNICAP) e graduanda de Administração pela Secretaria de Educação e Esportes de Pernambuco (SEE). É responsável pela área de negócios, tráfego e otimização SEO do portal FDR. Além disso, atua como redatora do portal FDR e demais portais de notícias desde 2017, produzindo conteúdo sobre economia, finanças pessoais e programas sociais.