Auxílio emergencial cancelado? ESTES motivos podem explicar sua situação!

O auxílio emergencial está substituindo o Bolsa Família. Nesse caso, o valor do auxílio costuma ser mais alto e por esse motivo, se tornou preferencial na hora do pagamento das famílias de baixa renda. Mas vale lembrar que o pagamento também é feito ao MEI, desempregados e autônomos, e existe a possibilidade do cancelamento do auxílio, caso o beneficiário se encaixe em alguma dessas situações:

Motivos que podem cancelar o auxílio emergencial

  1. Vinculo de trabalho

Caso o beneficiário tenha conseguido um trabalho com carteira assinada, o auxílio emergencial é cortado imediatamente. Isso acontece porque todo o sistema que fornece o benefício é interligado com os demais órgãos.

  1. Óbito

O óbito de algum dependente, incluso no auxílio, pode fazer com que o mesmo seja cancelado.

  1. Recebimento de outro benefício

Receber outros benefícios não é permitido. Em resumo, o beneficiário não pode acumular o auxílio emergencial com Seguro-Desemprego, Seguro Defeso ou INSS.

  1. Renda familiar

Ter renda familiar mensal superior a 3 salários mínimos ou meio salário mínimo por pessoa, impede o recebimento do auxílio.

Outras razões para o cancelamento estão vinculadas ao Bolsa Família, pois para ter acesso a programa é preciso se enquadrar em algumas regras e caso não as siga, o indivíduo perde o direito a receber o dinheiro. Veja as regras:

  • Ter renda mensal de até R$ 178,00 por pessoa e que tenham crianças ou adolescentes de 0 a 15 anos de idade em sua composição;
  • Crianças e adolescentes devem ter pelo menos 85% de frequência escolar;
  • Crianças com menos de 7 anos, obrigatoriamente, devem passar pelo acompanhamento de saúde;
  • A pessoa precisa ser cadastrada no Cadastro Único e as crianças precisam ser matriculadas na escola;
Auxílio emergencial cancelado? ESTES motivos podem explicar sua situação!
Auxílio emergencial cancelado? ESTES motivos podem explicar sua situação! (Montagem/ FDR)

Cadastro no Bolsa Família

Primeiramente é necessário se cadastrar no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal. Para isso, o ideal é procurar a prefeitura de sua cidade.

Caso tenha dificuldades na prefeitura, procure pelo Centro de Referência de Assistência Social (Cras) de sua cidade. Muitas vezes, o cadastro é feito lá mesmo.

Não esqueça de levar documentos de identificação, pois isso facilita na hora de fazer a inscrição no programa. Lembre-se que é preciso levar a certidão de nascimento de cada filho.

 

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Amanda Castro
Amanda Castro é graduada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Católica de Pernambuco (UNICAP) e graduanda de Administração pela Secretaria de Educação e Esportes de Pernambuco (SEE). É responsável pela área de negócios, tráfego e otimização SEO do portal FDR. Além disso, atua como redatora do portal FDR e demais portais de notícias desde 2017, produzindo conteúdo sobre economia, finanças pessoais e programas sociais.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA