O ministro da Economia, Paulo Guedes, anunciou na última terça-feira (30) que após o fim do auxílio emergencial, em 2 ou 3 meses, o governo irá anunciar os dois novos programas sociais: Programa Verde-Amarelo e Renda Brasil.

publicidade
Guedes promete criar Renda Brasil e Verde-Amarelo após fim do auxílio emergencial
Guedes promete criar Renda Brasil e Verde-Amarelo após fim do auxílio emergencial (Imagem: Google)
publicidade

O ministro afirmou na Comissão do Congresso que o programa Verde-Amarelo irá atender cerca de 30 milhões de trabalhadores que estão recebendo o auxílio emergencial.

Ambos os programas já foram apresentados de algumas forma pelo governo, o Verde-Amarelo já foi inclusive decretado via Medida Provisória do presidente, mas posteriormente revogado pelo mesmo.

Confira o que já se sabe sobre os novos programas sociais que poderão substituir o Bolsa Família, e alterar o funcionamento da Carteira de Trabalho convencional.

Programa Renda Brasil

Como uma forma de unificar e fiscalizar uma série de programas sociais, a equipe econômica espera que o programa Renda Brasil fique no lugar do Bolsa Família, Auxílio Emergencial, e outros auxílios e benefícios.

A equipe econômica apontou no início do mês alguns programas seriam melhor estruturados na migração para o Renda Brasil. Programas que deverão ser revistos:

  • Abono Salarial
  • Seguro-defeso
  • Farmácia popular

Programa Verde-Amarelo

Embora o programa “Carteira Verde e Amarela” já tenha sido editado em 2019 via MP, não sabemos que as regras do ano passado serão as mesmas do novo programa.

O que já sabemos é que o programa será uma maneira de incentivar a criação de novo emprego durante a recuperação econômica no pós-crise.

A flexibilização dos direitos trabalhistas é uma das bandeiras da campanha do atual governo, como uma maneira de reduzir os custos para as empresas na hora de contratar mais funcionários.

A medida provisória de 2019 era destinada, exclusivamente, a jovens entre 18 e 29 anos. A MP não chegou a ser votada pelo Congresso já que foi revogada antes do prazo.

Embora os dois programas tenham sido prometidos pelo ministro, ainda não foram anunciados de maneira oficial pelo presidente, o que deve acontecer nas próximas semanas para que dê tempo de iniciarem logo após o auxílio emergencial.

Os programas ainda precisam de maiores detalhes como as regras gerais e como substituirão as políticas vigentes sem deixar nenhuma parte da população desalentada.

Sandro Messa possui bacharelado em Ciências e Humanidades e Ciências Econômicas pela Universidade Federal do ABC (UFABC). No mercado de trabalho, tem passagem pelo Banco Mercantil do Brasil, como gerente de relacionamento. Atuou também como assessor de investimentos no Itaú Personnalité e na XP Investimentos. Atualmente, trabalha como Consultor Financeiro e dedica-se à redação do portal FDR.