Auxílio emergencial: pagamentos não estão garantidos e ESTAS atitudes podem cortá-los

PONTOS CHAVES

  • Caixa realiza nova rodada de desligamentos no auxilio emergencial 
  • Cortes levam em consideração informes de renda e documentos dos segurados
  • Benefício está funcionando em três calendários distintos

Brasileiros já aprovados no auxílio emergencial poderão ter o benefício cortado. O calendário de pagamentos do coronavoucher segue em funcionamento. Nesse mês, a Caixa Econômica Federal vem concedendo valores da primeira parcela para os recém cadastrados, terceira parcela para os cidadãos do Bolsa Família e segunda parcela para quem se registrou em maio. No entanto, é preciso ficar atento, pois de acordo com a instituição a liberação do valor inicial não significa sua continuação pelos próximos meses. Entenda os detalhes na matéria abaixo.  

Auxílio emergencial: pagamentos não estão garantidos e ESTAS atitudes podem cortá-los (Imagem: Reprodução - Google)
Auxílio emergencial: pagamentos não estão garantidos e ESTAS atitudes podem cortá-los (Imagem: Reprodução – Google)

De acordo com a vice-presidente de Governo da Caixa Econômica Federal, Tatiana Thomé, o sinal verde de aprovação do benefício não necessariamente significa que ele será mantido por três ou cinco meses. Ela explica que, o Ministério da Cidadania vem realizando revisões mensais nos documentos, de modo que possa identificar fraudes. 

Se o segurado apresentar erros em seus dados, incompatibilidade de renda ou qualquer indício que comprove estar fora das regras de pagamento, ele tem o auxílio cortado imediatamente.  

— Tem casos de pessoas que receberam a primeira parcela e, agora, em uma reanálise, a situação mudou por algum motivo, e elas estão em nova análise ou não tiveram o direito ao benefício — explicou a gestora.  

Em entrevista, Tatiana deu alguns exemplos, como o caso de brasileiros que receberam a primeira parcela, mas no tempo de espera da segunda conseguiram um emprego com registro em carteira. Com o vínculo, o cidadão apresenta uma fonte de renda comprovada e assim é afastado do programa.  

A mesma regra vale para quem acumula benefícios, como por exemplo, a aposentadoria. A representante reforça que o valor não pode ser somado a outros pagamentos do poder público, nem mesmo para os beneficiários do Bolsa Família que recebem a quantia determinada pelo projeto social ou a substitui pelo coronavoucher.  

Beneficiários do Bolsa Família fazem substituição pelo coronavoucher (Imagem: Reprodução - Google)
Beneficiários do Bolsa Família fazem substituição pelo coronavoucher (Imagem: Reprodução – Google)

Por fim, um último caso onde o benefício pode ser suspenso é quando a renda da família fica acima do valor de três salários mínimos (R$ 3.135), ou a renda individual de cada dependente fica superior a meio salário mínimo (R$ 522,50). 

Se a Caixa revisar os dados e encontrar alguns dos pontos acima, o cidadão tem o benefício suspenso e não será informado sobre os motivos de tal decisão. Desse modo, a gestora finaliza reforçando que é preciso manter as informações atualizadas e seguras dentro das regras que valida a MP. 

Calendários do auxílio emergencial para o mês de junho  

Com a aprovação de novos cadastros, a Caixa está operando mais de um calendário. O primeiro e mais fixo de todos é para os beneficiários do Bolsa Família que segue as mesmas datas do programa e permite saques diretos através do cartão do projeto.  

Calendário do Bolsa Família – 3ª parcela 

  • dia 17: NIS final 1 
  • dia 18: NIS final 2 
  • dia 19: NIS final 3 
  • dia 22: NIS final 4 
  • dia 23: NIS final 5 
  • dia 24: NIS final 6 
  • dia 25: NIS final 7 
  • dia 26: NIS final 8  
  • dia 29: NIS final 9 
  • dia 30: NIS final 0 

Calendário de pagamentos para novos aprovados do auxílio emergencial 

O segundo, em andamento nesse momento é para quem foi aprovado recentemente. Nesse caso, há duas datas. A primeira é referente aos depósitos nas contas do Caixa Tem e a segunda é para a permissão dos saques nas agências bancárias ou transferências.  

Mês de aniversário  Depósito  Saques e transferências 
Janeiro  16/jun  6/jul 
Fevereiro  16/jun  7/jul 
Março  16/jun  8/jul 
Abril  16/jun  9/jul 
Maio  16/jun  10/jul 
Junho  16/jun  11/jul 
Julho  17/jun  13/jul 
Agosto  17/jun  14/jul 
Setembro  17/jun  15/jul 
Outubro  17/jun  16/jul 
Novembro  17/jun  17/jul 
Dezembro  17/jun  18/jul 

 

Além disso, a instituição ainda deve informar o cronograma para quem vai receber o valor da terceira parcela (os cadastrados no primeiro lote de abril) e também para quem for contemplado com a segunda parcela (os cadastrados em maio). 

Espera-se que tais datas sejam publicadas ainda nas próximas semanas, e sigam o mesmo modelo de pagamento. Primeiro o depósito nas contas digitais e na sequência a autorização de saque.  

Você gostou deste conteúdo? AVALIE:

Avaliação média: 0
Total de Votos: 0

Auxílio emergencial: pagamentos não estão garantidos e ESTAS atitudes podem cortá-los

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA