publicidade

Os contribuintes que realizaram o processo de declaração do  Imposto de Renda 2020, já podem ficar atentos para o calendário de pagamento das restituições pago em cinco lotes e que começam nesta sexta-feira (29).

Restituição Imposto de Renda 2020: Primeiro lote será pago hoje! (Reprodução/Internet)
Restituição Imposto de Renda 2020: Primeiro lote será pago hoje! (Reprodução/Internet)
publicidade

A Receita Federal liberou as datas ainda neste ano, sendo que o benefício acaba chegando um pouco mais cedo para os contribuintes do que nos anos anteriores.

A consulta da restituição deve ser realizada através página da Receita Federal na internet. Ainda é possível obter informações no e-CAC como extrato da declaração e consultar se há inconsistências de dados identificadas pelo processamento.

Para logar no sistema, será necessário informar CPF e data de nascimento, em seguida, será detalhado se crédito foi depositado. Ainda existem outros meios para descobrir o quanto tem em conta, sendo assim é possível ligar para o Receitafone, no número 146.

Calendário restituição do Imposto de Renda 2020

  • 1° lote: 29 de maio
  • 2° lote: 30 de junho
  • 3° lote: 31 de julho
  • 4° lote: 31 de agosto
  • 5° lote: 30 de setembro

Mesmo assim, não se sabe qual o lote no que cada pessoa estará enquadrada. A Receita Federal destaca que há critérios pré-definidos. Recebem primeiro estes grupos detalhados abaixo:

  • Idosos acima de 80 anos;
  • Pessoas entre 60 e 79 anos;
  • Contribuinte com alguma deficiência física, mental ou doença grave;
  • Contribuintes cuja maior fonte de renda seja o magistério.
Os valores de restituição ficam disponíveis para saque em até um ano. Quantia é depositada na conta indicada pelo contribuinte no momento da realização do cadastro da declaração na plataforma.

As declarações de imposto de renda para este ano podem ser enviadas ainda obedecendo um novo prazo, até o final do mês de junho, no dia 30. Atualmente, Receita já recebeu mais de 15 milhões de declarações do Imposto de Renda 2020.

O prazo foi mudado mediante a pandemia do novo coronavírus. A expectativa no final do cronograma é de registrar 32 milhões contribuições. Sendo assim, mais da metade dos contribuintes ainda não enviaram a declaração.

COMENTÁRIOS

Juan Gouveia, formado em jornalismo pela Universidade Católica de Pernambuco (UNICAP). É redator do portal FDR, produzindo pautas sobre economia popular, direitos trabalhistas e finanças diariamente.