Fim da quarentena? Comércios e shoppings de São Paulo podem retomar dia 1º

Estado de São Paulo começa a flexibilizar ações da quarentena. Nessa quarta-feira (27), o governo estadual informou que, a partir da próxima semana, a capital e os demais municípios poderão ter o comércio e shoppings reabertos. De acordo com o plano elaborado pelo poder público, a ideia é que a volta seja feita de forma gradual para que a economia possa ser restabelecida. As ações serão diferentes por região e permitirá também o funcionamento de escritórios, atividades imobiliárias e concessionárias de veículos.

Fim da quarentena? Comércios e shoppings de São Paulo voltam a funcionar dia 1º (Imagem: Reprodução - Google)
Fim da quarentena? Comércios e shoppings de São Paulo voltam a funcionar dia 1º (Imagem: Reprodução – Google)

Estratégias adotadas em São Paulo na nova quarentena 

Na capital paulistana, o prefeito Bruno Covas informou que a proposta é de uma reabertura a partir do dia 1 de junho, levando em consideração apenas os principais serviços (atividades essenciais, indústria e construção civil). O gestor reforçou que só poderão ter as portas abertas os negócios autorizados 

“Nós iremos detalhar como isso vai ser feito, mas já adianto que, a partir do dia 1º, nós vamos começar a receber as propostas de acordo setorial. Essas propostas vão ser validadas pela Vigilância Sanitária do Município e, somente quando assinadas entre a entidade representativa de todo o setor e a Prefeitura, é que o setor poderá reabrir na cidade de São Paulo”, afirmou. 

Pronunciamento do governador  

Em coletiva de imprensa, realizada no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo estadual, João Doria informou que a nova fase da quarentena, em São Paulo, passará a ser chamada de ‘retomada consciente’ e está datada até o dia 15 de junho.  

O processo acontecerá em 5 etapas que serão definidas de acordo com o funcionamento e índices da pandemia em cada região. Porém, em caso de aumento no número de infectados, a gestão poderá voltar atrás na decisão e reforçar novamente o isolamento social, explicou Doria.  

É uma nova fase, uma nova prática, que vai permitir em alguns locais, em algumas áreas, uma retomada gradual e segura de atividades. Quero alertar, no entanto, que a retomada consciente parte do princípio da colaboração de todos e da ajuda conjunta. Mas parte também do princípio que nós estaremos monitorando dia a dia a evolução do processo e o respeito à ciência e à medicina. Se tivermos que dar um passo atrás, se tivermos que retomar medidas que agora estaremos flexibilizando gradual, parcialmente, de forma heterogênea, não hesitaremos em fazê-lo para proteger vidas. 

Gostou do conteúdo? Siga @fdrnoticias no Instagram e FDR.com.br no Facebook para ver as últimas notícias que impactam diretamente no seu bolso e nos seus direitos.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR, onde já acumula anos de experiência e pesquisas sobre economia popular e direitos sociais.