Nesta quinta-feira (21), o prefeito do Rio de Janeiro, Marcello Crivella, afirmou que depois de realizar uma reunião com o presidente Jair Bolsonaro no Palácio do Planalto, irá ser submetido ao conselho científico do município hoje (22), um plano que foi montado junto com os empresários para retomar o setor do comércio e uma parte de serviços do estado, em meio a pandemia.

publicidade
Crivella fala sobre reabertura do comércio no RJ após conversa com presidente
Crivella fala sobre reabertura do comércio no RJ após conversa com presidente (Imagem: Reprodução/Veja)
publicidade

Na saída da reunião, que foi convocada pelo presidente para que pudesse saber mais sobre a capital fluminense, Crivella disse que a fase é de estudo para que tudo possa ir voltando a ser reaberto.

“Agora estamos no estudo da retomada. Se Deus quiser, nos próximos dias vamos começar a reabrir as coisas”, afirmou.

De acordo com o prefeito, essa reabertura do comércio vai acontecer “como todo lugar do mundo”. Ele apontou que houve uma queda de 80% das aglomerações e do número de passageiros em ônibus na cidade, o que daria “sinais no horizonte que devemos voltar as atividades”.

O prefeito passou o dia em Brasília, primeiro almoçou com Bolsonaro e com o Ministro da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos.

Logo depois ele se reuniu com o presidente, mas essa reunião ainda não está agendada oficialmente. Crivella disse que o assunto principal foi o coronavírus, mas não deu muito detalhes.

Ao ser questionado sobre a situação da cidade com relação ao coronavírus, e se realizou algum pedido específico para o chefe do governo federal. O prefeito do Rio de Janeiro disse que ainda há leitos disponíveis nos hospitais

“No Rio de Janeiro está, graças a Deus, havendo leitos, e enfrentando essa tragédia […] O Rio de Janeiro tem respiradores. Nós compramos na China 806 respiradores e já recebemos”,afirmou.

Com relação às medidas restritivas contra o coronavírus tratadas com o presidente, que faz duras críticas ao isolamento social adotado pelos estados e prefeituras, Marcello Crivella disse que o que aconteceu com o Rio foi um fato interessante, por conta de ter um conselho científico que aconselha a prefeitura e nunca tinha que ser chamado de “lockdown”.

Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Atualmente, é redatora do portal FDR, produzindo pautas sobre economia popular e finanças.