Governo de Goiás revê decisão e NÃO fará decreto mais rígido no isolamento

Durante a pandemia do novo coronavírus, diversos estados e municípios tem tomado decisões para tentar barrar a propagação do vírus e não ter um colapso no sistema de saúde. Sendo observado em pontos diferentes, algumas cidades estão impondo decretos mais rígidos, considerado o lockdown, que estabelece critérios de circulação bem restritivos. Nesta quinta-feira (14), governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), disse que não irá atuar desta forma.

Governo de Goiás revê decisão e NÃO fará decreto mais rígido no isolamento (Reprodução/Agência Brasil)
Governo de Goiás revê decisão e NÃO fará decreto mais rígido no isolamento (Reprodução/Agência Brasil)

A declaração foi feita durante entrevista ao vivo a TV Anhanguera, filial da Rede Globo no Estado. Ainda de acordo com ele, ainda caberá mais avaliações e por enquanto não tende implementar ações mais rígidas.

Mas vale ressaltar que na última semana ele detalhou que iria estabelecer decreto que colocava medidas mais rígidas, porém não seguiu por não ter conquistado o apoio necessário para realizar as mudanças.

O mesmo ainda disse que está aberto ao diálogo e não irá realizar decretos apenas por fazer. Sendo assim, considera uma interlocução entre estado, prefeitos, autoridades e também o sentimento da população antes de tomar medidas.

A decisão de que iria implementar medidas mais rígidas tornaria livre apenas o funcionamento das áreas consideradas essenciais. O governador ainda detalhou na última terça (12) que deveria haver estas ações para alcançar número de isolamento da população desejado.

O índice é de 60%. O estado, por sua vez, está longe de conquistar o número, pois nas últimas semanas tem apresentado um dos piores índices de isolamento social no país. Novos decretos deverão agora consultar todos os envolvidos.

Governador ainda destacou na entrevista que o estado não pode arcar com todas as responsabilidades. “Todas as pessoas têm que ter uma responsabilidade de compartilhar isso”, criticou.

Ainda foi destacado que as ações devem ser articuladas entre todos e deve se garantir também o apoio dos prefeitos. “O que adianta um decreto sem apoio dos prefeitos?”, questiona o governador.

O número de casos de contaminação do novo coronavírus em Goiás tem aumentado, na última terça-feira (12) ultrapassou a marca de 100 casos por dia. Primeiro decreto de restrição foi publicado no dia 12 de março.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

REDAÇÃO
Cobertura e repercussão de assuntos que impactam o bolso de todos os brasileiros. A redação do FDR.com.br traz diariamente assuntos relevantes de uma forma descomplicada e confiável.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA