Trabalhadores sofrem com demora do INSS em responder auxílio doença

Os segurados do INSS voltam a reclamar da dificuldade para receber o auxílio-doença em meio a pandemia causada pelo coronavírus. Muitos deles alegam que deram entrada no benefício antes da pandemia começar, e mesmo assim ainda não receberam o pagamento.

Trabalhadores voltam a reclamar do INSS e das filas para conceder auxílio doença
Trabalhadores sofrem com demora do INSS em responder auxílio doença (Foto: FDR) 

Com isso, a situação desses segurados é delicada, já que estão impossibilitados de trabalhar e não podem contar com o auxílio. 

Em entrevista ao jornal Extra, a atendente de telemarketing Lorena Oliveira de Sousa de 22 anos, disse que sofreu um acidente em fevereiro e até hoje o seu pedido de auxílio está em análise.

“Tive que parcelar todas as minhas faturas, e os pagamentos de água e energia ficaram atrasados. Tentei ligar para o INSS, mas nunca sabem informar. Só falam que tem que aguardar, que está em análise”, conta.

Segundo o presidente do Instituto Brasileiro de Direito Previdenciário (IBDP), Adriane Bramante, o prazo legal para análise de 45 dias não está sendo cumprido, ele está muito acima e chega a alcançar de 60 a 90 dias.

O presidente do INSS, Leonardo Rolim, informou na segunda-feira (12) que o número de pedidos do auxílio subiu, passando de 100 mil para 500 mil entre os meses de março e abril.

Com a intenção de agilizar esse período de concessão, o INSS lançou uma funcionalidade no site e no aplicativo MEU INSS.

Agora, os segurados podem enviar o seu atestado médico para receber o auxílio doença pelos canais da internet. 

Durante o período da pandemia, isso vai substituir a perícia, já que o órgão está com as suas agências fechadas, e também para evitar que as pessoas se aglomerem e o vírus se dissemine ainda mais. 

Caso o beneficiário cumpra as exigências para poder receber o salário, o valor pago será de R$1.045, por um período de até três meses, como antecipação. 

Após o auxílio-doença ser concedido, o valor que irá receber será desde a data de entrada no benefício, deduzindo-se as antecipações já feitas.

Porém os requerentes disseram que essa antecipação também demora para sair. O INSS informou que esse adiantamento, por se tratar de um procedimento excepcional e que foi colocado em prática a pouco tempo, não tem como calcular um tempo médio de espera.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Atualmente, é redatora do portal FDR, produzindo pautas sobre economia popular e finanças.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA