PIB: Governo faz estimativa CRÍTICA sobre perdas durante pandemia

O país enfrenta uma das piores fases tanto econômicas quantos sociais de sua história. O mundo colhe frutos de muita incerteza e recessões com a pandemia do novo coronavírus. Por conta disso, a equipe econômica do país e as grandes empresas, esperam que o Produto Interno Bruto deste ano não apresente bons crescimentos.  

PIB: Governo faz estimativa CRÍTICA sobre perdas durante pandemia (Reprodução/Internet)
PIB: Governo faz estimativa CRÍTICA sobre perdas durante pandemia (Reprodução/Internet)

Sem vacina ou qualquer outra forma de erradicar o vírus, uma das medidas mais eficazes é de manter o isolamento social, ou seja, manter o maior número possível de pessoas em casa.

Com o público sem circular nas ruas, a propagação do vírus diminui e como consequência o país não sofre um colapso no sistema de saúde que faz com que não haja atendimento ao número grande de solicitações.

Um dos maiores pontos nesta problemática é que com os comércios, shoppings e demais centros de compras e vendas de serviços fechados, a economia trava. A situação não é exclusiva no país, mas no mundo.

No Brasil, a projeção é de que haja uma perca imediata de R$ 20 bilhões a cada semana no qual o país esteja em isolamento social. O estudo foi divulgado nesta quarta-feira (13) pelo Ministério da Economia.

O impacto é diretamente ligado ao Produto Interno Bruto, ou seja, o PIB. Ainda segundo a previsão, quanto maior o tempo com as restrições, maior o número de demissões e falências.

Em números, a projeção inicial para o PIB de 2020 era de uma alta de 0,02%, mas agora espera-se uma retração de 4,7%. Se confirmado, será o índice maior registrado pelo IBGE, desde 1901.

Este índice divulgado pelo governo é um pouco maior do que o esperado pelo Banco Central, no qual divulgou na última segunda-feira (11), o Boletim Focus que pontuava uma retração de 4,11%.

Já o Fundo Monetário Internacional, em abril, divulgou uma previsão ainda mais preocupante, com uma retração de 5,3% no PIB brasileiro em 2020.

Governo destalha que a projeção realizada foi observando as políticas de distanciamento que devem durar até o final de maio. E reafirma que caso prolongue, o efeito econômico será ainda mais acentuado.

Diversos setores estão recorrendo ao governo para tentar contornar as situações de queda de receita, seguindo como exemplo, o recuo recorde no setor de serviços com 6,9% em março.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

REDAÇÃO
Cobertura e repercussão de assuntos que impactam o bolso de todos os brasileiros. A redação do FDR.com.br traz diariamente assuntos relevantes de uma forma descomplicada e confiável.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA