Rodízio de SP: Prefeitura aplica sistema 24h e aos finais de semana

Nesta quinta-feira (7), o prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), anunciou a volta do rodízio de veículos na cidade, porém, agora ele será de forma mais radical. Essa é uma tentativa para aumentar o isolamento social na cidade, a proposta deste novo rodízio de SP é diminuir o fluxo de veículos em torno de 50%.

Rodízio de SP: Prefeitura aplica sistema 24h e aos finais de semana
Rodízio de SP: Prefeitura aplica sistema 24h e aos finais de semana (Imagem:Google)

O prefeito em entrevista coletiva declarou que “O rodízio será ainda mais restritivo porque questões extremas exigem medidas extremas. Não dá pra gente não adotá-lo quando a ocupação dos leitos de UTI passam de 80%“, afirmou Covas.

Essa medida vai começar a valer a partir da próxima segunda-feira (11) por 24 horas, incluindo os finais de semana e não mais apenas nos horários de pico. Essa restrição será para qualquer via da capital paulista e não só no Centro Expandido. 

Poderão circular nos dias ímpares, os veículos com a placa final ímpar. E em dias pares, os veículos com final par, incluindo o 0. 

Na próxima semana volta a valer também a Zona Máxima de Restrição para Circulação de caminhões, excluídos apenas os da área de abastecimento e saúde.

A restrição continua suspensa para os veículos que já tinham isenção de rodízio, como motocicletas, polícia, exército, gás, água e ambulâncias, e agora será ampliada para os profissionais de saúde. 

Para se identificar como sendo da área, será necessário fazer um cadastro pelo e-mail: [email protected]. O prazo é de 10 dias e as multas serão canceladas no período.

Depois só será possível entrar com recurso em uma junta específica que será criada pela secretaria.

Segundo o secretário de Mobilidade e Transportes, Edson Caram, todos os prestadores de serviço de saúde receberão um e-mail para realizar o cadastro de cada um de seus profissionais, para que possam circular sem tomar multas.

Estão isentos do rodízios as motocicletas e os táxis, já os carros de aplicativos terão de respeitar a regra e só circular nos dias permitidos, de acordo com a placa. 

“Os bloqueios não surtiram efeito porque não diminuíram a circulação de pessoas. Se apenas os trabalhadores dos serviços essenciais estivessem nas ruas, não haveria congestionamento. Quem trava o trânsito é aquele que não entendeu o recado para ficar em casa”, justificou o prefeito.

Aquele que desrespeitar a regra, de acordo com a proposta, vai levar multa. O limite seria de uma por dia, mesmo que o veículo seja flagrado por várias vezes circulando durante a restrição.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Atualmente, é redatora do portal FDR, produzindo pautas sobre economia popular e finanças.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA