Detran DF é clonado e usuários podem sofrer golpes!

Novo golpe na praça. Na última quinta-feira (16), a Delegacia Especial de Repressão aos Crimes Cibernéticos (DRCC) deu início as investigações de um suposto site do Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF). De acordo com o órgão, a página que está em circulação é falsa e vem sendo utilizada para roubar dados dos usuários. 

Detran DF é clonado e usuários podem sofrer golpes! (Imagem: Reprodução - Google)
Detran DF é clonado e usuários podem sofrer golpes! (Imagem: Reprodução – Google)

Com um layout parecido com o portal oficial do Detran, o site possibilita que os internautas informem dados como nome completo, número de seus documentos, registros dos veículos e mais. Esses registros ficam salvos em um banco digital e podem ser utilizados para compras online, falsificação de documentos, entre outras coisas.  

Mediante a situação, a delegacia abriu um inquérito para saber a procedência do provedor e tentar encontrar os responsáveis pela criação. Temporariamente, a página já está fora do ar, de modo que evite novos cadastros e aumente o número de vítimas.  

De acordo com o delegado Dário Taciano de Freitas Junior, é preciso que as pessoas se certifiquem se estão nos portais oficiais desses tipos de serviço. Ele explica que páginas públicas, como o cadastro único, do governo federal, também já foram alvo de clones.  

Páginas fraudulentas costumam utilizar endereço muito semelhante ao oficial, com o objetivo de induzir o usuário ao erro. Para evitar cair nestes golpes, o mais seguro é que o usuário digite o endereço diretamente na barra do navegador, ao invés de fazer a pesquisa no buscador ou clicar em links enviados por e-mail ou aplicativos de mensagens”, orienta.  

Para evitar cair no golpe, Dário recomenda que os internautas se certifiquem se os sites apresentam as logomarcas oficiais do governo federal. Todos os sites do governo têm o domínio encerrado em ‘df.gov.br‘. Por isso, o usuário precisa sempre verificar os endereços eletrônicos desses sites para evitar cair nesses golpes”, acrescentou. 

Ele solicita que, caso encontre algum conteúdo suspeito, o usuário entre em contato com a Polícia Civil ou realize uma denúncia por meio da Delegacia Eletrônica, no site da PCDF ou pelo canal de denúncia 197. 

“Temos atuado na linha de frente no combate aos crimes cibernéticos e, nesse momento de pandemia, ampliamos o rol de ocorrências que poderão ser registradas pela internet, sem a necessidade de que a vítima compareça a uma delegacia”, finaliza o delegado Dário Junior. 

Entre na comunidade do FDR e receba informações gratuitas no seu Whatsapp!

Eduarda AndradeEduarda Andrade
Mestre em ciências da linguagem pela Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo na mesma instituição. Atualmente se divide entre a edição do Portal FDR e a sala de aula. - Como jornalista, trabalha com foco na produção e edição de notícias relacionadas às políticas públicas sociais. Começou no FDR há três anos, ainda durante a graduação, no papel de redatora. Com o passar dos anos, foi se qualificando de modo que chegasse à edição. Atualmente é também responsável pela produção de entrevistas exclusivas que objetivam esclarecer dúvidas sobre direitos e benefícios do povo brasileiro. - Além do FDR, já trabalhou como coordenadora em assessoria de comunicação e também como assessora. Na sua cartela de clientes estavam marcas como o Grupo Pão de Açúcar, Assaí, Heineken, Colégio Motivo, shoppings da Região Metropolitana do Recife, entre outros. Possuí experiência em assessoria pública, sendo estagiária da Agência de Desenvolvimento Econômico do Estado de Pernambuco durante um ano. Foi repórter do jornal Diário de Pernambuco e passou por demais estágios trabalhando com redes sociais, cobertura de eventos e mais. - Na universidade, desenvolve pesquisas conectadas às temáticas sociais. No mestrado, trabalhou com a Análise Crítica do Discurso observando o funcionamento do parque urbano tecnológico Porto Digital enquanto uma política pública social no Bairro do Recife (PE). Atualmente compõe o corpo docente da Faculdade Santa Helena e dedica-se aos estudos da ACD juntamente com o grupo Center Of Discourse, fundado pelo professor Teun Van Dijk.