Governo anuncia reforço bilionário para o auxílio emergencial

O auxílio emergencial de R$600 veio para ajudar os trabalhadores a enfrentarem as instabilidades econômicas trazidas pelo coronavírus. O número de solicitantes é impressionante e a equipe econômica capitaneada pelo ministro Paulo Guedes, pretende liberar mais R$25,7 bilhões para que o pagamento do auxílio continue acontecendo.

Governo anuncia reforço bilionário para o auxílio emergencial
Governo anuncia reforço bilionário para o auxílio emergencial (Foto: Google)

O ministério da Cidadania calculou que o montante liberado para pagar o auxílio não era o bastante para arcar com todos os trabalhadores incluídos no benefício e solicitou mais dinheiro. Os trabalhadores informais tiveram os depósitos paralisados pela Caixa Econômica.

Por conta deste pedido e da falta de recursos, o governo já está fazendo uma medida provisória para complementar os R$98 bilhões que foram destinados ao auxílio. Com o complemento os gastos atingirão R$123,8 bilhões.

O cálculo do dinheiro que seria necessário originalmente, englobava apenas o microempreendedor individual (MEI), pessoas inscritas no Cadastro Único e o contribuinte individual da Previdência Social.

Desta forma, este estudo não contava com pessoas sem registro administrativo público. Isto fez com que surgissem mais pessoas beneficiárias, aumentando o gasto com o auxílio.

O Ministério da Cidadania aferiu que o número de pessoas aptas a receber o auxílio foi maior que as expectativa iniciais. Uma fonte informou que, já no primeiro calendário de pagamentos, ficariam de fora 14,7 milhões de pessoas a serem atendidas, sem o reforço no orçamento.

Existem ainda, custos ligados à operacionalização do auxílio, que estão sob a responsabilidade da Caixa Econômica Federal e da Dataprev.

Segundo informações da Caixa, o auxílio já foi pago para 33,2 milhões de pessoas, o que representa em dinheiro R$ 23,5 bilhões.

Deste total, 10,5 milhões são trabalhadores que estão inscritos no Cadastro Único (CadÚnico) do Ministério da Cidadania; 13,1 milhões são informais que não aparecem nesse cadastro e 9,6 milhões são beneficiários do Bolsa Família.

Os pagamentos do auxílio começaram no dia 9 de abril. A antecipação da segunda parcela do auxílio para os trabalhadores informais, foi anunciada para começar ontem, porém, com a falta de dinheiro, a antecipação foi suspensa.

Inclusões recentes no auxílio emergencial

Agora, mães adolescentes estão aptas a receber o benefício de R$600. Nas antigas regras, era necessário possuir no mínimo 18 anos para ter acesso ao valor.

Os pais solteiros passam a ter direito a cota dupla resultando no valor de R$1.200. Este valor dobrado só estava disponível para mulheres.

Você gostou deste conteúdo? AVALIE:

Avaliação média: 0
Total de Votos: 0

Governo anuncia reforço bilionário para o auxílio emergencial

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira, formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo, atua como do redator do portal FDR produzindo matérias sobre economia em geral e também como repórter do site Aparato do Entretenimento cobrindo o mundo da TV e das artes.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA