FGTS: governo anuncia prazo para lançar calendário do saque emergencial

Nova rodada de pagamentos é anunciada pelo governo federal. Na última semana, o secretário de Política Econômica do Ministério da Economia, Adolfo Sachsida, informou que os saques emergenciais do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) serão liberados a partir do dia 15 de junho. O benefício está sendo autorizado devido à crise econômica ocasionada pelo Covid-19 e ajudará milhares de brasileiros.

FGTS: governo anuncia prazo para lançar calendário do saque emergencial (Imagem: Reprodução - Google)
FGTS: governo anuncia prazo para lançar calendário do saque emergencial (Imagem: Reprodução – Google)

De acordo com o secretário, a ordem do pagamento acontecerá igual nas demais modalidades, sendo definida de acordo com a data de nascimento dos cadastrados. O secretário Adolfo informou na última sexta-feira (17), que o calendário completo será divulgado dentro de duas semanas.

Os nascidos entre janeiro e fevereiro serão os primeiros contemplados, e os de novembro e dezembro devem ter acesso ao auxílio até o dia 31 de dezembro.

Leia também: FGTS EMERGENCIAL: O que já se sabe sobre saque dos R$1.045

Mais um saque na Caixa

Quanto a administração da liberação, Sachsida explicou que a instituição financeira responsável será a Caixa Econômica Federal. O banco estará organizando os informes de rendimento para poder permitir os recursos por pessoa.

No entanto, será preciso finalizar os pagamentos do auxílio emergencial, que acaba de ser autorizado e perdurará pelos próximos dois meses.

A Caixa pediu um tempo porque está dando prioridade ao auxílio emergencial [de R$ 600]. Tão logo passar essa primeira leva de pagamentos, o anúncio [do calendário dos saques do FGTS] será feito pela Caixa“, explicou o representante.

Auxílio tecnológico para sacar o FGTS

Para poder administrar e controlar o funcionamento dos pagamentos, a Caixa irá desenvolver um aplicativo gratuito. A ferramenta terá como finalidade permitir que os brasileiros consultem o valor de seus saldos e número total do saque.

Além disso, funcionará também como aporte para a realização de transferências do FGTS para contas de outros bancos.

Leia também: Conta poupança digital: PASSO A PASSO para abrir a sua

De acordo com a instituição, a ideia é que com o serviço online, a população não precise ir até uma agência física, de modo que não se exponha ao risco do Covid-19. Os valores dos saques e transferências serão de até R$ 1.045 e devem ser utilizados por aproximadamente 60,8 milhões de pessoas.

Segundo o ministério da economia, a medida deverá injetar mais de R$ 36,2 milhões no mercado nacional. Paulo Guedes, atual ministro, afirmou que o valor será abatido por meio dos recursos autorizados durante o período em que o país estiver em situação de calamidade pública.

Entre na comunidade do FDR e receba informações gratuitas no seu Whatsapp!

Eduarda AndradeEduarda Andrade
Mestre em ciências da linguagem pela Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo na mesma instituição. Atualmente se divide entre a edição do Portal FDR e a sala de aula. - Como jornalista, trabalha com foco na produção e edição de notícias relacionadas às políticas públicas sociais. Começou no FDR há três anos, ainda durante a graduação, no papel de redatora. Com o passar dos anos, foi se qualificando de modo que chegasse à edição. Atualmente é também responsável pela produção de entrevistas exclusivas que objetivam esclarecer dúvidas sobre direitos e benefícios do povo brasileiro. - Além do FDR, já trabalhou como coordenadora em assessoria de comunicação e também como assessora. Na sua cartela de clientes estavam marcas como o Grupo Pão de Açúcar, Assaí, Heineken, Colégio Motivo, shoppings da Região Metropolitana do Recife, entre outros. Possuí experiência em assessoria pública, sendo estagiária da Agência de Desenvolvimento Econômico do Estado de Pernambuco durante um ano. Foi repórter do jornal Diário de Pernambuco e passou por demais estágios trabalhando com redes sociais, cobertura de eventos e mais. - Na universidade, desenvolve pesquisas conectadas às temáticas sociais. No mestrado, trabalhou com a Análise Crítica do Discurso observando o funcionamento do parque urbano tecnológico Porto Digital enquanto uma política pública social no Bairro do Recife (PE). Atualmente compõe o corpo docente da Faculdade Santa Helena e dedica-se aos estudos da ACD juntamente com o grupo Center Of Discourse, fundado pelo professor Teun Van Dijk.