Câmara muda regras de cadastro no site e App do coronavoucher

Novas mudanças para quem desejar receber o auxílio emergencial. Nessa quinta-feira (16), parlamentares se reuniram na Câmara dos Deputados para modificar algumas regras no texto do coronavoucher. A partir de agora, um novo grupo passará a ser contemplado com o pagamento que irá variar entre R$ 600 e R$ 1.200 a depender da situação do cadastrado.

Câmara muda regras de cadastro no site e App do coronavoucher (Imagem: Reprodução - Google)
Câmara muda regras de cadastro no site e App do coronavoucher (Imagem: Reprodução – Google)

Na reunião, os parlamentares aprovaram uma série de medidas. Entre elas, a ampliação do recurso para mães adolescentes e trabalhadores informais que, durante o ano de 2018, apresentaram uma renda maior que R$ 28, 6 mil.

Leia também: Senado amplia acesso ao auxílio emergencial, mas não incluí deficientes e idosos

Além disso, no caso das mães, o valor ofertado será em dobro, desde que as mesmas estejam solteiras. O mesmo acontecerá para os pais de família separados, que também poderão utilizar o benefício duplamente.

O auxílio passou a ser liberado também para quem ganhou mais de R$ 28,599,70 (em 2018), desde que o cidadão tenha uma renda por pessoa inferior a R$ 522,50 ou renda familiar menor que R$ 3.135.

Para quem recebe acima dos R$ 28.599,70 neste ano, o benefício será liberado, mas deverá ser devolvido (uma parte) na declaração do Imposto de Renda de 2021. Nesse caso, os parlamentares defenderam que profissionais como taxistas, motoristas de aplicativo e advogados, conseguirão recursos prévios para se manter durante o período de instabilidade econômica.

Avaliação do Ministério da Economia

Com a ampliação para as categorias, o ministro da economia, Paulo Guedes, acredita que o auxílio emergencial passará a ter um custo extra de R$ 10 milhões, superiores aos R$ 98 milhões calculados inicialmente.

De acordo com ele, o governo espera que mais de 54 milhões de pessoas sejam contempladas e que as reformas do texto beneficiarão outros 7,5 milhões de brasileiros.

Leia também: Entenda como demissão de Mandetta interfere na bolsa de valores

Mudanças na inscrição do site e App

Quem não está inscrito no Cadastro Único, deve obrigatoriamente, fazer sua inscrição no aplicativo Auxílio Emergencial ou no site com mesmo nome.

Os deputados também aprovaram na noite de ontem (16), que não há necessidade de ter CPF regular com a Receita Federal para se inscrever nos portais.

Esse requisito estava gerando uma série de entraves que provocaram filas enormes em frente as unidades da Receita, descumprindo a principal recomendação da Organização Mundial da Saúde: o isolamento social. 

Coronavoucher

O pagamento de R$ 600 já está sendo realizado, desde a última quinta-feira (9) e se manterá pelos próximos 3 meses.

Mesmo com os recursos já em andamento, o governo segue realizando propostas e deverá, em breve, anunciar a data da liberação para esses novos contemplados.

Até o momento, os já registrados no Cadastro Único estão recebendo os valores em suas contas digitais.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA