Dólar alcança nova alta por interferência internacional; saiba consequências!

Crise motivada pela proliferação do Covid-19 segue impactando o mercado mundial. Nessa quarta-feira (15), o dólar fechou em alta pelo terceiro dia seguido, sendo vendido a R$ 5,242. O número representa um acréscimo de R$ 0,052 (+1%), maior valor contabilizado desde o dia 6 de abril, quando a moeda ficou em R$ 5,292. Ao longo de todo o dia, a cotação teve suas operações em alta. Às 12h, seu valor chegou próximo a R$ 5,26, acumulando uma subida de 30,64% em 2020.

Dólar alcança nova alta por interferência internacional; saiba consequências! (Imagem: Reprodução - Google)
Dólar alcança nova alta por interferência internacional; saiba consequências! (Imagem: Reprodução – Google)

Já nesta quinta-feira (16), o mercado pode registrar uma queda de 0,20%, com o dólar sendo vendido por R$ 5,232.  A Ibovespa também sofreu uma redução de 0,39%, chegando a 78.524,53 pontos.

Leia também: Dólar: nesta 2°-feira moeda volta a subir depois de trégua

No último pregão realizado, a moeda apresentou uma alta de 1%, com o preço de R$ 5,242. Quanto a bolsa, houve uma redução de 1,36%, fazendo com que o Banco Central ofertasse 13,98 mil contratos de swap cambial tradicional com vencimento em outubro de 2020 e janeiro de 2021.

Consequências do dólar para o mercado

Diante desse cenário de instabilidade, o mercado vem sofrendo as consequências da pandemia. Investidores estão reduzindo o valor de seus rendimentos, além de serem registradas perdas significativas para a categoria.

Grandes marcas também estão perdendo seus poderes aquisitivos e a economia mundial, como um todo, vem tentando se manter de pé ao lançar medidas de contenção da crise.

No mercado de turismo, há o maior registro de prejuízos. A elevação da moeda reduz o número de vendas de viagens, tendo em vista que o dólar turístico segue ainda mais alto do que o comercial. Além disso, o setor é afetado também pela determinação da quarentena e cancelamento de passagens áreas para todos os continentes.

Leia também: Governo prevê aumentar orçamento para auxílio emergencial!

Os valores de produtos também vêm sendo alterados, como a comercialização do petróleo que já vem enfrentando uma crise desde o início de janeiro.

Até o momento, no Brasil, a distribuição de gás e o preço final dos combustíveis, nos postos de gasolina, estão sendo alterados de acordo com os desdobramentos do mercado.

Para esse segmento, os especialistas afirmam que a recuperação deverá ser mais breve, por se tratar de um serviço de necessidade básica.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA