CPF pode ser regularizado nas agências do Correios; veja como fazer

Com a liberação do novo auxílio emergencial para os brasileiros que estão sofrendo com a paralisação de serviços devido a pandemia do novo coronavírus, milhares de pessoas devem realizar o cadastro no aplicativo para garantir o acesso ao valor de R$ 600. Ao realizar o procedimento online, o interessado deverá informar o CPF que é o documento mais importante.

CPF pode ser regularizado nas agências do Correios; veja como fazer (Reprodução/Internet)
CPF pode ser regularizado nas agências do Correios; veja como fazer (Reprodução/Internet)

Este acesso ao aplicativo é uma necessidade para trabalhadores informais, MEI e brasileiros que não tem inscrição no CadÚnico.

Leia Também: Bloqueio do auxílio emergencial: Confira quais pendências podem constar no seu CPF

Sem a regularização do CPF não é possível realizar o cadastro e, muito menos, ter o acesso ao benefício.

Para solucionar as questões, diversos estão recorrendo às agências presenciais da Receita Federal, no qual estão formando filas e aglomerações – contrariando as medidas do Ministério da Saúde.

Na contramão, os Correios também estão realizando um atendimento especial na cidade de Belém, capital do Pará. As ações, por sua vez, devem prioritariamente ser feitas através da internet por meio do site da Receita Federal.

Por meio online é possível também fazer alteração de dados como data de nascimento, número do título eleitoral, endereço, nome da mãe e a mudança de sexo, além da emissão do CPF para quem ainda não tem.

No caso das agência dos Correios também é possível realizar os procedimentos descritos acima, mas para solicitar a inscrição no cadastro o cidadão deve comparecer até uma das agências com as documentações pessoais e pagar o valor de R$ 7.

Leia Também: Uber garante auxílio emergencial para motoristas no grupo de risco do Covid-19

Como regularizar online o CPF

O problema poderá ser resolvido por meio da página de serviços da Receita Federal, preenchendo o formulário eletrônico no espaço descrito: “Alteração de Dados Cadastrais no CPF”.  O atendimento presencial deve acontecer apenas se o problema persistir no site.

Nos casos em que o CPF estiver sem nenhuma irregularidade visualizada através da Receita Federal, o órgão destaca que se o usuário não conseguir realizar o cadastro no aplicativo para receber o auxílio emergencial, o entrave não está relacionado a Receita.

Logo depois de realizar o procedimento, a Caixa informa que o sistema pode demorar até três dias para visualizar a regularidade e atualizar para o usuário a finalização do cadastro. “Nas eventuais situações em que o cadastro não é finalizado, pode ser refeito, sem prejuízo da solicitação do cidadão”, pontua.

No caso dos brasileiros que têm pendências eleitorais, os CPFs estão liberados de forma temporária para realizar o cadastro no sistema do auxílio emergencial.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

REDAÇÃO
Cobertura e repercussão de assuntos que impactam o bolso de todos os brasileiros. A redação do FDR.com.br traz diariamente assuntos relevantes de uma forma descomplicada e confiável.