Recebimento do ‘coronavoucher’ fez Receita regularizar 90 mil CPFs

A liberação do governo federal para o recebimento do auxílio emergencial de R$ 600 fez com que diversos brasileiros ficassem preocupados com os requisitos para realizar o cadastro para a liberação do dinheiro. O “coronavoucher”, como é conhecido, exige do interessado a inclusão de dados comuns, como o CPF, conta bancária e renda familiar. Mas, um destes pontos tem causado problemas: a irregularidade no CPF.

Recebimento do 'coronavoucher' fez Receita regularizar 90 mil CPFs (Reprodução/Internet)
Recebimento do ‘coronavoucher’ fez Receita regularizar 90 mil CPFs (Reprodução/Internet)

A utilização do número para realizar o cadastro é essencial, porém milhões de brasileiros encontram-se com o seu CPF em situação irregular, ou seja, possui pendência na Receita Federal ou até mesmo na Justiça Eleitoral.

Leia Também: Data do saque do auxílio de R$600 para quem criou poupança digital é divulgada!

Para fazer com que o recebimento do auxílio emergencial seja liberado, é necessário regularizar. Com isso, Receita Federal informou nesta segunda-feira (13) que atendeu mais de 90 mil pedidos de regularização do CPF durante o feriado de páscoa.

Visando o alto índice de solicitações, a Receita trabalhou de forma especial, com plantões que envolveram mais de 1,2 mil servidores. Com isto, o número de solicitações diminuiu no processo de regularização.

Mas, ainda na manhã da segunda-feira (13), restavam pouco mais de 7 mil pedidos não analisados. O número tende a diminuir com o crescimento nos atendimentos. Para auxiliar, o órgão também está realizando regularização de CPFs por pendências com a Justiça Eleitoral.

“No total, mais de 11 milhões de cidadãos não terão impedimento de cadastramento para efeito do recebimento do auxílio emergencial por este tipo de pendência”, explicou o órgão.

Leia Também: Beneficiários do seguro desemprego receberão auxílio de R$600 NESTAS condições

Como regularizar o CPF

A Receita Federal veio à público detalhando que para realizar a regularização do CPF, o Cadastro de Pessoa Física, o brasileiro deve procurar o site da Receita ou aplicativo. Esta ação pode ser realizada a qualquer hora do dia.

O problema poderá ser resolvido por meio da página de serviços do órgão, preenchendo o formulário eletrônico no espaço descrito: “Alteração de Dados Cadastrais no CPF”.  O atendimento presencial deve acontecer apenas se o problema persistir no site.

Nos casos em que o CPF estiver sem nenhuma irregularidade visualizada através da Receita Federal, o órgão destaca que se o usuário não conseguir realizar o cadastro no aplicativo para receber o auxílio emergencial, o entrave não está relacionado a Receita.

Logo depois de realizar o procedimento, a Caixa informa que o sistema pode demorar até três dias para visualizar a regularidade e atualizar para o usuário a finalização do cadastro. “Nas eventuais situações em que o cadastro não é finalizado, pode ser refeito, sem prejuízo da solicitação do cidadão”, pontua.

Você gostou deste conteúdo? AVALIE:

Avaliação média: 0
Total de Votos: 0

Recebimento do ‘coronavoucher’ fez Receita regularizar 90 mil CPFs

REDAÇÃO
Cobertura e repercussão de assuntos que impactam o bolso de todos os brasileiros. A redação do FDR.com.br traz diariamente assuntos relevantes de uma forma descomplicada e confiável.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA