Seguro desemprego na Bahia cria canais específicos para atendimento

Diante da pandemia do novo coronavírus, muitas empresas não estão funcionando e infelizmente realizando demissões. Perante este cenário, Davidson Magalhães, secretário estadual do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre) da Bahia, disse que os trabalhadores podem pedir o seguro-desemprego.

Seguro desemprego na Bahia cria canais específicos para atendimento
Seguro desemprego na Bahia cria canais específicos para atendimento (Montagem: FDR)

Os trabalhadores contarão com o apoio do SineBahia, pelo atendimento online. A Setre vai colocar em funcionamento uma central para atendimentos por telefone.

Leia Mais: Aprovado! Crédito de até R$2,4 milhões para micro e pequenas empresas

“Montamos um sistema remoto para tirar dúvidas. A partir de sexta-feira (10), teremos um call center. A partir de agora, a tendência é ampliar [os pedidos], e as pessoas precisam ter agilidade no acesso ao seguro desemprego”, disse Davidson.

O telefone que funciona a central de atendimento ainda não foi informado. As duvidas devem ser enviadas para o e-mail sinebahia.atendimentoremoto@setre.ba.gov.br.

Somente no primeiro trimestre do ano, cerca de 70 mil pessoas perderam seus empregos de acordo com o Ministério da Economia. Davidson informou que na Bahia, grande parte dos demitidos já solicitaram o auxílio.

“As pessoas que já deram a entrada [no seguro] já foram atendidas e 85% veio por meio do sistema SineBahia. Eles poderiam ir pelo portal [do governo federal] ou carteira de trabalho eletrônica. Pela dificuldade do manuseio do sistema eletrônico, ocorre alguma inconsistência de dados, eles não têm acesso ao seguro. Por isso que muitos procuram o SineBahia”, explicou Davidson.

Para fornecer um maior suporte aos que precisam de informações do seguro-desemprego, a Superintendência do Trabalho na Bahia, está atendendo pelo e-mail: trabalho.ba@mte.gov.br.

Os trabalhadores também pode fazer o requerimento do seguro, pelo portal do Ministério do Trabalho ou utilizando o aplicativo Carteira de Trabalho Digital disponível para celulares e tablets.

O pedido de entrada no seguro-desemprego deve ser feito entre 7 e 120 dias após a data da demissão.

Leia Mais: Cursos gratuitos ONLINE: veja plataformas que oferecem formação na quarentena

Ao ser aprovado, o saque do seguro-desemprego será pago pela Caixa Econômica Federal. O banco já comunicou que está trabalhando com operação reduzida, mas esse atendimento está garantido para os cidadãos que não possuem cartão cidadão ou conta na instituição. Quem precisar tirar dúvidas, ainda pode usar o telefone 158 (Alô Trabalho).

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.