Durante a pandemia do novo coronavírus, o mundo já começou a sentir os impactos econômicos. Apesar de ter iniciado as medidas de prevenção depois da segunda quinzena de março, as movimentações no Brasil já são observadas. Inclusive, para aqueles que fazem e dependem de bons investimentos.

Conheça o ranking com melhores investimentos de março (Reprodução/Internet)
Conheça o ranking com melhores investimentos de março (Reprodução/Internet)
publicidade

Em um cenário onde o incerto e a recessão econômica tendem a ser considerável, além de previsão de não crescimento do Produto Interno Bruto, o PIB, o país enfrenta sucessivas quedas na bolsa Ibovespa nos últimos dias. Em março representou uma decréscimo de 29%.

Leia Também: Investimentos com Selic a 3,75% vale a pena? Saiba aqui!

Por outro lado, a moeda principal de comercialização no mundo, o dólar, também disparou conquistando índice recorde, sendo vendido a R$ 5,20 no mês de março. Ainda com a instabilidade do mercado, a moeda americana já subiu em média 30% no último mês.

Observando este mundo com relações instáveis na economia e procedimentos ainda incertos sobre o que esperar de aplicações, ranking foi divulgado com os melhores e piores investimentos no mês de março.

A liderança está sendo observada pelos fundos cambiais, uma vez que seu ponto chave é o investimento em moedas, a rentabilidade foi de 10,76%. Além dele, Tesouro Direto também teve um bom índice com 0,83%.

Já os piores investimentos estão os de ações small caps (-29,13%) e fundos de ações indexados (-25,76%). Observa-se esta queda mediante ao reflexo da bolsa brasileira que registrou o pior mês dos últimos 20 anos.

Levando em referência o Ibovespa a – 29,82%, Selic a 0,32%, CDI em 0,32. IPCA configurando 2,94% e, por fim, o dólar comercial a R$ 5,47, definiu-se a tabela no qual pontua os investimentos com melhores rentabilidades em março de 2020; confira:

Leia Também: Coronavoucher vai incluir motorista de app, taxista e mais profissionais!

Investimentos de março/20 Variação no mês em %
Fundos Cambiais* 10,76
Tesouro Prefixado 2021 (LTN) 0,83
Tesouro Prefixado com Juros Semestrais 2021 (NTN-F) 0,76
Tesouro Selic 2021 (LFT) 0,33
Tesouro Selic 2023 (LFT) 0,31
Poupança** 0,24
Fundos Renda Fixa Simples* 0,24
Tesouro Prefixado 2023 (LTN) -0,09
Fundos Multimercados Investimento no Exterior* -1,29
Fundos Renda Fixa Indexados* -3,16
Tesouro IPCA+ 2024 (NTN-B Principal) -3,54
Fundos Multimercados Livre* -4,41
Fundos de Renda Fixa Investimento no Exterior* -6,44
Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais 2035 (NTN-B) -10,48
Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais 2050 (NTN-B) -14,57
Tesouro IPCA+ 2035 (NTN-B Principal) -15,28
Fundos de Ações Dividendos* -24,89
Fundos de Ações Livre* -24,95
Fundos de Ações Investimento no Exterior* -25,17
Fundos de Ações Indexados* -25,76
Fundos de Ações Small Caps* -29,13

Fonte:Anbima, B3, Thomson Reuters, Banco Central do Brasil e Tesouro Nacional/ Reprodução: Extra

COMENTÁRIOS

Juan Gouveia, formado em jornalismo pela Universidade Católica de Pernambuco (UNICAP). É redator do portal FDR, produzindo pautas sobre economia popular, direitos trabalhistas e finanças diariamente.