Diversas medidas estão sendo tomadas em todo o país a nível estadual, federal e municipal, para tentar auxiliar as pessoas que mais precisam durante o período de quarentena motivado pelo coronavírus. Entre elas, os beneficiários do Bolsa Família da cidade de São Luiz, capital do estado do Maranhão (MA), irão receber um valor extra durante a pandemia.

Bolsa Família em São Luís (MA) vai receber abono no salário (Reprodução/Internet)
Bolsa Família em São Luís (MA) vai receber abono no salário (Reprodução/Internet)
publicidade

Desta forma, ações ligadas aos auxílios emergenciais e repasse de valores extras para auxiliar as famílias em situação de vulnerabilidade durante este período estão sendo desenvolvidas.

Leia Também: Bolsa Família vai incluir 8 mil novos inscritos no Norte; saiba como receber

De acordo com o prefeito de São Luíz, Edivaldo Holanda Júnior, a medida deve beneficiar 12 mil famílias.

Segundo o conteúdo apresentado durante coletiva de imprensa realizada na manhã de quarta-feira (1º), o valor será destinado a famílias que recebem até R$ 89 reais mensais. O extra será de R$ 40 por mês.

Não foi detalhado por quanto tempo será repassado os valores aos beneficiários. Ainda na oportunidade, foram divulgadas novas ações a nível estadual para tentar auxiliar outras áreas da cidade, a exemplo da educação e desenvolvimento social.

O prefeito destaca que será repassado a entrega de alimentos para 58 mil famílias. A fim de garantir a alimentação durante o tempo que durar a pandemia e milhares de pessoas que vivem da informalidade e precisam sair de casa estão sendo afetadas.

Além desta decisão, Edivaldo detalhou que as aulas da rede municipal de ensino também sofrem alterações. Desta forma, os estudantes terão as férias antecipadas para o mês de abril.

Normalmente os estudantes entram em férias escolares no meses de junho e julho, mas com este público em casa a possibilidade de não ter um surto na cidade e aumentar a propagação do novo vírus é maior.

Leia Também: Contratados do Verde e Amarelo receberão 2% de INSS com nova proposta

A medida detalha que com a suspensão das aulas atuais, os alunos irão ficar em casa por mais quinze dias. Já o período no qual as atividades foram paralisadas antes dessa decisão serão descontados também do período de férias do primeiro semestre dos estudantes.

O prefeito afirma que a decisão foi tomada com base nas recomendações das autoridades sanitárias. Em contrapartida a este seguimento, o profissional ainda destacou que os professores da rede municipal de ensino terão o seu abono salarial pago de forma antecipada, com liberação prevista a partir desta quinta-feira (2).

COMENTÁRIOS

Juan Gouveia, formado em jornalismo pela Universidade Católica de Pernambuco (UNICAP). É redator do portal FDR, produzindo pautas sobre economia popular, direitos trabalhistas e finanças diariamente.