Cheque especial da Caixa Econômica caí para 2,9% ao mês

Mais mudanças nas instituições financeiras. Nessa quinta-feira (26), a Caixa Econômica Federal anunciou que irá reduzir a taxa de cobrança do cheque especial. O serviço que tinha um valor mensal de 4,95%, passará a ser de 2,9%. Além disso, foi ampliado também o prazo para a negociação de dívidas, que passará a ser de 90 dias, estando sujeito a prorrogação.

Cheque especial da Caixa Econômica caí para 2,9% ao mês (Imagem: Reprodução – Google)

As novas medidas foram divulgadas pelo próprio presidente da instituição, Pedro Guimarães, ao lado do chefe de estado, Jair Bolsonaro, e do ministro da economia, Paulo Guedes. Juntos, os três afirmaram estarem cientes de seus compromissos com o mercado nacional mediante a crise gerada pelo coronavírus.

Leia também: Banco Inter concede novo prazo para pagamento das faturas

Para eles, as correções na Caixa devem ser vistas como uma forma de facilitar o acesso dos micro e macro empresários aos serviços financeiros. Ainda durante a transmissão, realizada para oficializar as propostas, os representantes alegaram que em breve divulgarão novas ações para a contenção da crise.

— Antes da gente assumir o governo, o presidente, o ministro Paulo Guedes, meu chefe, tínhamos 14% de taxa de juros ao mês. Reduzimos primeiro para 8%, depois para 4,9% e agora estamos anunciando neste momento uma redução para 2,9%. Uma taxa recorde, no sentido de ser menor. (São) 41% em termo de redução — explicou Guimarães.

O prazo de aplicação das medidas começará no dia 1 de abril e ficará em vigor por até 90 dias. No entanto, o presidente informou que, caso haja a necessidade, poderá estender o tempo. A decisão será avaliada de acordo com as reações do mercado para com a pandemia.

Sobre as pausas nas cobranças

Guimarães explicou que o período de negociações para os devedores ficará suspenso pelos próximos três meses. Segundo ele, com a decisão, espera-se que os clientes consigam se reorganizar financeiramente e obtenham um tempo para acumular fundos.

Leia também: Caixa aumenta serviços digitais para substituir atendimento físico

Se for necessário, nós ampliaremos para 120 dias, 150 dias. O que for necessário a Caixa fará para ajudar os brasileiros — afirmou o executivo.

Após o pronunciamento, os portais oficiais de comunicação da instituição informaram que terão acesso às novas datas os clientes incluídos nos seguintes serviços:

  • Crédito Pessoa Física
  • Crédito Pessoa Jurídica
  • CAIXA Hospitais
  • Crédito Habitacional Pessoa Física e Pessoa Jurídica

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA