Trabalhadores afastados por Covid-19 receberão salário do governo

Expansão do coronavírus em todo o território nacional faz com que o governo federal crie estratégias de contenção para a crise. Nessa quinta-feira (19), o ministério da economia anunciou que, entre as medidas elaboradas, o INSS passará a custear o valor dos primeiros 15 dias para os trabalhadores afastados por causa da pandemia. Agora, aqueles que contraírem a doença deverão receber seus seguros por meio do INSS.

Trabalhadores afastados por Covid-19 receberão salário do governo (Imagem: Reprodução - Google)
Trabalhadores afastados por Covid-19 receberão salário do governo (Imagem: Reprodução – Google)

Até então, a quantia deveria ser financiada pelos empregadores. No entanto, cientes da crise e possível falta de recursos para a categoria, o governo federal decidiu que a despesa passará a ser de responsabilidade pública.

Vai ser um pagamento feito pela Previdência, com o teto do Regime Geral da Previdência Social” afirmou o secretário de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Bruno Bianco.

Leia também: Auxílio dos autônomos: entenda como vai ser a distribuição de R$200

Atualmente, o teto dos benefícios do INSS é de R$ 6.101,06, mas o valor concedido irá variar de acordo com a renda de cada segurado, sem ser inferior aos R$ 1.045 (piso nacional) e nem maior que o máximo mencionado.

Terá direito ao benefício todos aqueles que estiverem devidamente cadastrados no INSS, com as contribuições em dia e também de carteira assinada. Apesar do comunicado, as regras de funcionamento, formas de pagamento e demais estratégias do projeto ainda não foram divulgadas.

Segundo os gestores, o assunto deverá ser definido hoje (20), durante reunião do ministério da economia com os demais parlamentares. Desde a última semana, Paulo Guedes e sua equipe veem se encontrando com frequência para poder estruturar um plano de contenção da crise.

Leia também: Detran muda atendimento e atrasa CNH, emplacamento e cobrança de multas

Demais efeitos do Covid-19 para os trabalhadores

Também por causa da pandemia, o governo está estudando a possibilidade de reduzir as jornadas de trabalho e salário dos servidores pela metade. Até então, a medida não foi validada, mas será mais um dos assuntos debatidos ao longo do dia.

Diante da decisão, foi anunciado também há possibilidade de um pagamento do seguro-desemprego para os funcionários registrados.

Até então, o que se sabe é que o valor deve ser de em média 25% do piso federal, hoje em R$1.045, e que poderá ser pago a quem ganha até dois salários mínimos por mês. Os desdobramentos de ambos os projetos deverão ser liberados ainda nesta sexta-feira (20).

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA