Seguro desemprego de R$260 foi anunciado! Veja quem recebe

Com as diversas mudanças divulgadas pelo governo federal, e que estão sendo colocadas em prática para reduzir os impactos econômicos provocados pela pandemia de coronavírus, novas medidas são esclarecidas para a população. A novidade mais recente é que o seguro desemprego foi liberado de forma adiantada para alguns trabalhadores.

Seguro desemprego de R$260 foi anunciado! Veja quem recebe (Montagem/FDR)
Seguro desemprego de R$260 foi anunciado! Veja quem recebe (Montagem/FDR)

O benefício pode ser retirado por profissionais que recebem até dois salários mínimos, o que corresponde a R$ 2,090, e que tiveram a redução de jornada e de salário.

Leia Também: Seguro desemprego será liberado para trabalhador com jornada reduzida

Esta ação de redução no recebimento mensal foi uma das medidas previamente anunciadas pelo governo. O benefício do adiantamento está destinado a 25% do valor do seguro desemprego por um período de três meses.

De acordo com as informações do governo, o valor do benefício pode variar entre R$ 261,25 e R$ 381,22. Mas vale destacar que o total retirado será descontado no seguro desemprego que será pago no futuro. Sendo assim, profissionais poderão receber 75% do seguro, em vez de 100% do valor.

Para solicitar o benefício o trabalhador terá que realizar o pedido e com a solicitação, o governo irá verificar se houve acordo entre patrão e empregado para redução de jornada e de salário. Após esta etapa, será liberado o benefício. As informações são do secretário de Trabalho, Bruno Dalcolmo.

Ainda de acordo com o profissional, a liberação do seguro-desemprego é observada como um complemento para as medidas anunciadas pelo governo federal. Elas incluem suspensão do pagamento de FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) por três meses pelas empresas, e a possibilidade de redução de jornada e de salários.

Leia Também: Bolsa família corta 158 mil benefícios durante crise do coronavírus

Em relação a redução da jornada e salários, governo detalha que esta decisão deverá ser tomada em comum acordo entre o empregador e o trabalhador. Com isto, fará com que a empresa não tenha problemas financeiros com o agravamento e recessão econômica prevista. E não tira o emprego das pessoas que dependem dele.

Governo espera que 1 milhões de trabalhadores tenham acesso ao benefício. A medida irá custar aos cofres públicos o valor total de R$ 10 bilhões. Mas, é necessário que a proposta ainda seja aprovada via projeto de lei no Congresso Nacional para entrar em vigor.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

REDAÇÃO
Cobertura e repercussão de assuntos que impactam o bolso de todos os brasileiros. A redação do FDR.com.br traz diariamente assuntos relevantes de uma forma descomplicada e confiável.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA