Caixa Econômica faz lançamento estratégico para beneficiar clientes

A Pandemia do coronavírus está provocando perdas significativas para economia e fazendo com que os bancos e o governo tentem reverter de alguma forma essa situação. Por conta disso, a Caixa Econômica divulgou um pacote de medidas de apoio aos seus correntistas.

Caixa Econômica faz lançamento estratégico para beneficiar clientes
Caixa Econômica faz lançamento estratégico para beneficiar clientes (Foto Google)

Entre as medidas anunciadas, estão a redução de juros em várias linhas de crédito e a suspensão do pagamento de dividas pelo prazo de 60 dias, incluindo também prestações de imóveis. Estas ações entraram em ação após o corte da taxa básica, Selic, para 3,75% ao ano pelo Banco Central.

Leia Mais: Abono salarial será antecipado para clientes da Caixa e BB

Pessoas físicas, hospitais, santas casas, micro e pequenas empresas com ênfase para o comércio, e serviços serão os beneficiados com esse pacote de medidas que começam a valer a partir desta segunda-feira 23 de março.

Pedro Guimarães, presidente da Caixa Econômica, falou que o montante que o banco pretende colocar na economia soma R$78 bilhões. Se ocorrer um agravamento da situação, o prazo para a quitação de dívidas dos clientes pode ser estendido.

“Estamos começando com 60 dias, havendo necessidade, ampliaremos para 90 dias, para 120 dias”, disse Pedro.

Foi explicado que não existe necessidade de os clientes comprovarem que necessitam suspender os seus pagamentos, mas precisam manifestar o interesse na medida. Esta manifestação de interesse pode ser feita no app e também no site ou agências da Caixa.

Dívidas parceladas como por exemplo, crédito pessoal, consignado, penhor e prestações de imóveis para pessoas físicas, poderão ser suspensas. Não será necessário pagar nem o principal e nem os juros.

O mesmo vale para empresas, em especial as micro e pequenas nas linhas de capital de giro. Se acontecer um novo empréstimo, haverá carência de 60 dias, sobretudo nas linhas de compra de máquinas e equipamentos.

Hospitais e santas casas terão liberados um crédito de R$3 bilhões, com condições facilitadas, juros menores e até seis meses de carência.

Já paras as pessoas físicas, a Caixa Econômica juntamente com o banco Central, fizeram um corte nas linhas de pessoas físicas, em especial no crédito pessoal.

A taxa do consignado baixou para 0,99% ao mês, e houve ampliação do prazo de pagamento de 72 meses para 84 meses.

Para o empréstimo pessoal a taxa caiu para 2,17% ao mês e do penhor, para 1,99% ao mês. Ficam de fora dos cortes o cheque especial e o crédito imobiliário.

Leia Mais: Pagamento do Bolsa Família para março já começou! Veja como receber

Para as micro e pequenas empresas, as taxas das linhas de capital de giro começam a partir de 0,56% ao mês.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira, formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo, atua como do redator do portal FDR produzindo matérias sobre economia em geral e também como repórter do site Aparato do Entretenimento cobrindo o mundo da TV e das artes.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA