FGTS de R$500 a R$998 vale a pena? Veja avaliação

No ano passado o governo federal liberou as duas novas opções para trabalhadores retirarem os valores correspondentes as contas ativas e inativas do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço). Nesta modalidade de saque do FGTS, chamada de emergencial ou imediato, podem ser recebidos de R$ 500 a R$ 998.

FGTS de R$500 a R$998 vale a pena? Veja avaliação (Reprodução/Internet)
FGTS de R$500 a R$998 vale a pena? Veja avaliação (Imagem: Reprodução/Internet)
publicidade

Mas, mesmo com o dinheiro liberado do saque-imediato, será que vale a pena retirar o dinheiro e o que fazer com o valor? Um dos pontos mais discutidos é se o benefício retirado irá prejudicar de alguma forma os trabalhadores.

Leia Também: Saque imediato FGTS: cada vez mais próximo do fim restam R$14 bi na Caixa

Sendo assim, de acordo com a Caixa Econômica Federal, retirar o dinheiro não diminui o valor da multa que a empresa deverá pagar caso o trabalhador seja demitido sem justa causa.

Vale destacar que com o dinheiro em mãos, o trabalhador pode realizar diversos investimentos e incentivar a compra – em meio a problemas econômicos que o país e mundo enfrentam com a pandemia do Covid-19.

Entre os pontos, é possível realizar a quitação de dívidas anteriores a fim de realizar um melhor planejamento para o ano de 2020. Vale lembrar que com os juros baixos, bancos tendem a realizar bons refinanciamentos de dívidas anteriores.

Já para aqueles que não têm dívidas, a orientação é realizar investimentos em poupança. Em ações e bitcoins não está sendo muito inteligentes, por causa da instabilidade econômica.

Outra dúvida em torno deste procedimento é que se deixar o dinheiro no fundo de garantia, a expectativa é de render até a data limite de saque. No entanto, o valor não rende e, caso não seja sacado, os valores retomam aos cofres públicos.

Leia Também: Serviços bancários sem aglomerações? Veja como resolver tudo em casa!

O saque imediato ficará disponível para que os trabalhadores retirem a quantia até 31 de março de 2020. O calendário oficial já teve fim. O benefício, por sua vez, fica livre para saque daqueles que não realizaram o procedimento.

Além do saque-imediato, o governo federal liberou outras formas de saque, entre elas o saque-aniversário, no qual trabalhador recebe um percentual de 5% a 50% do fundo a cada ano no mês de seu aniversário.

Esta também não impede que o funcionário quando demitido sem justa causa tenha direito ao valor da multa de 40% do FGTS.

Mas é importante destacar que o mesmo não poderá receber a opção de saque do FGTS na modalidade de rescisão. Os valores que ficarem na conta poderão ser sacados na modalidade aniversário, em parcelas, uma vez por ano.

Valor do saque do FGTS

Quem somou até 24 de julho de 2019 valor igual ou menor que R$998 por conta, poderá zerar todo o saldo.

E aqueles cujo fundo seja superior a esse limite terão direito a até R$500. Para saber quanto está disponível basta acessar o site da Caixa Econômica.

AvatarREDAÇÃO
Cobertura e repercussão de assuntos que impactam o bolso de todos os brasileiros. A redação do FDR.com.br traz diariamente assuntos relevantes de uma forma descomplicada e confiável.