Bolsa Família: Novo plano vai adicionar 1 milhão de beneficiários

Nesta segunda-feira (16), o ministro da economia, Paulo Guedes, anunciou que o governo deve investir até R$3,1 bilhões no programa Bolsa Família para que sejam minimizados os prejuízos da população mais vulnerável com a pandemia do coronavírus. O objetivo é incluir 1 milhão de pessoas no programa De transferência de renda.

Bolsa Família vai receber mais 1 milhão de inscritos em novo plano
Bolsa Família vai receber mais 1 milhão de inscritos em novo plano (Imagem:Montagem/FDR)

Esse reforço faz parte de uma série de medidas anunciadas pelo ministro nesta segunda-feira. Ao todo, o governo deve injetar R$147 bilhões na economia do país, cerca de R$83,4 bilhões serão destinados para políticas voltadas à população que é mais vulnerável ao coronavírus. 

Leia também: Calendário do Bolsa Família 2020 faz mais um pagamento nesta 4° feira

O Bolsa Família foi criado no ano de 2003, pelo ex-presidente Lula, após a proposta de junção de outros benefício. A ideia era realizar transferência direta de renda que beneficia famílias em situação de pobreza e extrema pobreza no país. 

Os interessados em se cadastrar no programa Bolsa Família, devem se inscrever no Cadastro Único para Programa Sociais do Governo Federal, no Centro de Referência de Assistência Social (Cras) ou na gestão municipal do projeto.

Apesar disso, as famílias precisam seguir algumas regras para poderem receber o seu benefício. Como atualizar o cadastro de 2 em 2 anos, ou sempre que houver alguma alteração em sua famílias, como nascimento de mais um membro. 

Aquelas que tiveram criança em idade escolar entre 6 a 17 anos, devem estar devidamente matriculadas em uma escola.

Além disso, as crianças entre 6 a 15 anos devem frequentar 85% das aulas, e os jovens de 16 a 17 anos devem ter frequência de 75%.

As famílias devem manter o calendário de vacinação das crianças menores de 7 anos em dia. Também, é preciso fazer o acompanhamento da saúde e crescimento dos mesmos.

Se entre os membros, houver gestante, ela precisa fazer o acompanhamento da gestação com o pré natal no sistema público. 

Se as crianças que fazem parte do grupo familiar estiverem com vacinas em atraso no seu cartão, não estiverem fazendo o acompanhamento de sua saúde, não frequentarem a escola e a família não realizar a atualização cadastral o benefício pode ser bloqueado.

Incentivo ao Bolsa Família

Por conta do coronavírus, a população brasileira foi convidada a entrar em quarentena. Isso significa, ficar reclusa em casa e evitar aglomerações. Os governos estaduais suspenderam as aulas sem prejuízo para os estudantes de escolas públicas ou privadas.

Leia também: Pagamento do PIS e PASEP começa essa semana; confira calendário!

A maioria dos estados preferiu antecipar as férias que aconteceriam em julho. Empresas estão sendo fechadas, cinemas, shows e eventos de grande proporção também estão temporariamente suspensos.

Logo, muitos acabam tendo que deixar os seus trabalhos. Os que vivem em condição de vulnerabilidade social devem sofrer com os impactos. Responsáveis podem deixar de prestar serviços, ou precisarão abastecer suas dispensas, comprar álcool em gel e sabão para se precaver contra o vírus.

Pensando nesse grupo é que o governo decidiu aceitar mais 1 milhão de pessoas no Bolsa Família. Essas passarão a contar com o dinheiro mensal para que consigam complementar sua renda nesse período.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Atualmente, é redatora do portal FDR, produzindo pautas sobre economia popular e finanças.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA