13° do INSS, ampliação do Bolsa Família e mais planos do governo para os próximos dias

Nesta segunda-feira (16), o ministro da economia, Paulo Guedes, anunciou algumas medidas do governo para tentar “proteger a população brasileira do choque externo” por conta da pandemia do coronavírus. Entre elas, estão a antecipação do abono salarial, adiantamento da segunda parcela do 13° do INSS e a ampliação de beneficiários do Bolsa Família.

13° do INSS, ampliação do Bolsa Família e mais: saiba o que o governo prepara para os próximos dias
13° do INSS, ampliação do Bolsa Família e mais: saiba o que o governo prepara para os próximos dias (Imagem: Montagem/FDR)

De acordo com Guedes, em reunião com o presidente Jair Bolsonaro, foram solicitadas medidas para a saúde e para a manutenção do emprego.

Segundo com o ministro, serão quase R$150 bilhões injetados na economia em cerca de três meses, com dois focos: proteção de idosos e pessoas mais vulneráveis e benefícios para empresas para tentar manter o nível de emprego. 

Leia também: INSS antecipa pagamento do 13° salário; saiba como vai funcionar

Entre as medidas para a população mais vulnerável, totalizando R$ 83,4 bilhões, estão: 

  • Antecipação do pagamento do abono salarial do PIS/Pasep para junho (R$ 12,8 bilhões) 
  • Antecipação para maio do pagamento da segunda parcela do 13° do INSS para  aposentados e pensionistas (R$ 23 bilhões), além da antecipação da primeira parcela que já havia sido anunciada na semana passada 
  • Ampliar em mais de 1 milhão de pessoas o número de beneficiários do Bolsa Família (até R$ 3,1 bilhões) 
  • Valores não sacados do retroativo do PIS/Pasep serão transferidos para o FGTS para permitir novos saques (R$ 21,5 bilhões)

Já as medidas para a manutenção de emprego totalizam R$59,4 bilhões são:

  • Adiamento por três meses do prazo de pagamento do FGTS pelas empresas (R$ 30 bilhões)
  • Adiamento por três meses do pagamento da parte da União no Simples Nacional (R$ 22,2 bilhões) 
  • Mais R$ 5 bilhões de crédito do Proger/FAT para micro e pequenas empresas redução de 50% nas contribuições do Sistema S por três meses (R$2,2 bilhões) 
  • Simplificação das exigências para contratação de crédito e dispensa de documentação (CND) para renegociação de crédito 
  • fFcilitar o desembaraço de insumos e matérias primas industriais importadas antes do desembarque

Leia também: IRPF 2020 ganha reforço com podcasts e vídeos da Receita Federal

Estão sendo destinados R$4,5 bilhões do saldo do fundo do DPVAT para o combate direto ao coronavírus.

O dinheiro que seria utilizado para importar produtos de uso médico-hospitalar acabaram no final do ano. Além disso, será aplicada uma desoneração temporária de impostos sobre materiais como máscaras e luvas para diminuir o custo desses. 

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Atualmente, é redatora do portal FDR, produzindo pautas sobre economia popular e finanças.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA