Bolsa Família acompanha saúde de 20 milhões no 2° semestre de 2019

Para o recebimento do Bolsa Família, existem compromissos que as famílias assumem com o governo. Entre essas exigências estão as relacionadas à saúde. No segundo semestre do último ano, aconteceu o recorde de acompanhamento da condicionalidade de saúde dos beneficiários do programa.

Bolsa Família acompanha saúde de 20 milhões no 2° semestre de 2019
Bolsa Família acompanha saúde de 20 milhões no 2° semestre de 2019 (Imagem: Reprodução/Google)

Das cerca de 25 milhões de pessoas que, de acordo com a administração do Bolsa Família, necessitam de acompanhamento, pouco mais de 20 milhões, o equivalente a 79,71%, foram atendidas pela rede de Atenção Primária á saúde por todo o país. Este acompanhamento é feito com apoio do Ministério da Saúde.

Leia também: Desigualdade no Bolsa Família gera proposta de CPI para análise

No primeiro semestre aconteceram 19,2 milhões de atendimentos. As exigências de saúde que o programa faz são que as crianças menores de sete anos devem estar com a vacinação em dia e terem o monitoramento de peso e altura. Já para mulheres grávidas é exigido a realização do pré-natal .

A união do Sistema de Gestão do Bolsa Família na saúde com o E-Sus foi determinante para o recorde de acompanhamentos no ano passado.

Eduardo da Silva Pereira, o diretor de Condicionalidades da Secretaria Nacional de Renda e Cidadania (Senarc) do Ministério da Cidadania também elogiou a parceria. E disse que isto vem sendo melhorado ano a ano. “Desde 2006, é feito este acompanhamento e, pela primeira vez, chegamos à marca de 79,71% de beneficiários atendidos. É um esforço em conjunto que só traz benefícios para a população atendida” ressaltou.

Pereira também reafirma que as condições que são exigidas pelo programa acabam resultando em uma condição de vida melhor para as famílias dependentes do Bolsa Família. 

Leia também: PIS/PASEP: saiba quem recebe o benefício na próxima semana

“Não são somente as crianças e as gestantes que apresentam bons resultados de saúde. Essa condicionalidade é o canal de entrada para toda a família nos serviços de saúde. A cura da tuberculose, por exemplo, é maior em famílias beneficiárias do que entre as não beneficiárias. Isso porque quem recebe o Bolsa Família tem acompanhamento contínuo, que é algo que a tuberculose exige”, disse.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Lila Cunha
Lila Cunha é formada em jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Atua como repórter especial para o portal FDR. É responsável por selecionar as informações abordadas e garantir o padrão de qualidade das notícias veiculadas. Além disso, trabalha com apuração de hard news desde 2019, cobrindo o universo econômico em escala nacional.