Saque imediato do FGTS movimentam compra de veículos e imóveis

Governo Federal liberou no ano passado novas oportunidades para que o trabalhador tivesse acesso ao Fundo de Garantia por Tempo de Serviço. Com o saque-imediato do FGTS brasileiros podem utilizar o dinheiro para realizar pagamentos de contas e outros fins, entre eles compra de veículos e imóveis.

Saque imediato do FGTS movimentam compra de veículos e imóveis
Saque imediato do FGTS movimentam compra de veículos e imóveis (Imagem: Reprodução / Google)

Em dados divulgados pela Confederação Nacional do Comércio, cerca de 40% dos valores retirados pelos beneficiários com o saque-imediato foram usados para realizar o pagamento dos compromissos já contratados.

Leia Também: FGTS será disponibilizado em mais uma modalidade conforme ordena a Justiça

Esta atitude vem em contraponto ao grande índice de endividamento registrado no último ano que detalha que 65,6% das famílias do país em dezembro de 2019 tinham algum tipo de dívida. O número representa o maior registrado desde 2010.

Especialistas explicam que ao ter alguma renda extra, os brasileiros tendem a ficar mais confiantes. Este reflexo faz com que o uso do dinheiro para quitar dívidas antigas possa gerar a oportunidade de adquirir novos bens, como imóveis e carros.

Em fevereiro de 2020, o número de famílias inadimplentes alcançou 24,1%. Um outro dado divulgado pela CNC aponta que número de dívidas relacionadas com financiamentos aumentou desde a liberação dos saques imediatos.

Em números gerais, em setembro de 2019, 8,8% das dívidas no Brasil estavam ligadas a financiamentos imobiliários. Já outros 9,7% com compras parceladas de veículos automotores.

Leia Também: Requisitos do BPC podem ser alterados com novo projeto adiado no Congresso

Agora, quando observado o mais recente número, em fevereiro de 2020, os dois percentuais aumentaram, pontuando 9,5% e 10,7%, respectivamente. Em comparação anual de fevereiro de 2019 para este ano também é registrado um aumento, considerando os imóveis subindo de 8,5% foram para 9,5%. Já os veículos de 9,8% para 10,7%.

Quando observado o setor imobiliário, os dados da Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança mostram que R$ 5,1 bilhões das cadernetas de poupança foram usados para financiar casas e apartamentos em janeiro do ano passado. Já neste ano, o número salta para R$ 7,3 bilhões.

O mercado de venda de veículos também teve bons índices. De acordo com o levantamento da B3, no qual administra o SNG (Sistema Nacional de Gravames), mostra que as vendas em janeiro deste ano, cresceram 9% em relação ao total adquirido a prazo no mesmo mês de 2019. Ao total, foram 534 mil unidades compradas dessa forma.

Especialistas ainda destacam que com a liberação cerca de R$ 30 bilhões do FGTS a partir de 2019, em média 600 mil pessoas conseguissem limpar o nome nos últimos dois meses de 2019, sendo 500 mil apenas em dezembro.

Além do saque-imediato do FGTS, com a implementação do saque-aniversário, no qual começa a valer a partir de abril, profissionais da área de economia acreditam que poderá fazer com que a pessoa obtenha um sucesso financeiro no investimento em outras áreas financeiras.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

REDAÇÃO
Cobertura e repercussão de assuntos que impactam o bolso de todos os brasileiros. A redação do FDR.com.br traz diariamente assuntos relevantes de uma forma descomplicada e confiável.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA