Banco Central faz lançamento visando educação financeira

Com o objetivo de promover uma reeducação financeira, o Banco Central anunciou nessa quarta-feira (4), sua nova plataforma digital. A ferramenta Minha Vida Financeira permitirá que os usuários, de qualquer instituição, possam fazer um acompanhamento e monitoramento de suas economias.

Banco Central faz lançamento visando educação financeira
Banco Central faz lançamento visando educação financeira (Imagem: Reprodução – Google)

Para poder acessar o serviço, é preciso criar um cadastro na página, fornecendo nome completo, número de documentação e dados bancários.

Leia também: Alívio! Taxa do cheque especial não deve ser cobrada por todos os bancos

Na sequência, o Banco Central irá gerar uma espécie de relatório onde o usuário terá acesso a todas as transições ligadas ao seu nome. Desde dividas até novos contratos e propostas em programas econômicos.

“O foco da página é permitir que essas informações sejam acessadas de maneira mais fácil pelos usuários – antes, o conteúdo estava disperso pelo site do BC, o que dificultava a consulta pelos interessados”, afirmou João Paulo Borges, chefe de subunidade no Departamento de Atendimento ao Cidadão.

Para facilitar o acesso, o portal contará com categorias especificas, exibidas logo abaixo, onde será possível diferenciar cada dado e poder monitorar os diferentes tipos de serviços.

 “A página é um importante serviço ofertado pelo BC ao cidadão por meio do qual ele poderá ter acesso a um conteúdo relevante, de forma geral, e às principais informações sobre a sua vida financeira. Esperamos que quem acessar o material encontre os dados requeridos de maneira mais fácil e de forma autônoma”, concluiu o representante.

Categorias de informações da ferramenta:

Empréstimos e financiamentos (SCR): aqui constará todos os dados referentes a valores devedores. Contratos de empréstimos, financiamentos ou qualquer outra solicitação de crédito. Número total de faturas, possibilidade de negociações e datas de pagamento.

Contas em bancos e outros relacionamentos (CCS): constará informações sobre as contas no nome do titular, seja em um ou mais bancos. Transferências, depósitos, contratos e mais.

Câmbio e transferências internacionais: dados sobre as operações de câmbio, modificações de taxas ou qualquer outro investimento realizado pelo usuário.

Leia também: Nova tabela do INSS confunde trabalhadores e exige atenção

Dívidas com o setor público federal (Cadin): A função ofertará informações de dívidas em aberto, seja para pessoas físicas ou jurídicas. Valores não pagos para a administração pública, Receita Federal e demais órgãos estarão presentes.

Cheque sem fundo (CCF): nessa aba será possível conferir todos os valores referentes a solicitações de cheques sem fundo, possíveis dívidas, oportunidade de negócios e o próprio Cadastro de Emitentes de Cheques sem Fundos (CCF).

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA