Pagamento do Bolsa Família passa por momento difícil e prejudica os mais pobres

Atualmente o programa Bolsa Família, uma das principais ações do governo federal para auxiliar na redução da desigualdade social no país, está passando por um momento difícil. O orçamento está enxuto e a fila para entrada de novos beneficiários está cada vez maior, prejudicando os mais pobres.

Pagamento do Bolsa Família passa por momento difícil e prejudica os mais pobres (Reprodução/Internet)
Pagamento do Bolsa Família passa por momento difícil e prejudica os mais pobres (Imagem: Reprodução/Internet)

Os números apresentados por relatórios e levantamentos feitos por diversos centros apontam que logo após uma retomada tímida no cenário econômico no Brasil ainda há certa observação de que o padrão de vida do brasileiro tenha caído nos últimos tempos. O que reflete também no Bolsa Família.

Leia Também: Bolsa Família retorna pagamentos depois de paralisação

De acordo com relatório da Fundação Getúlio Vargas (FGV), foi a parcela mais pobre da população brasileira que sentiu mais os efeitos da crise nos últimos anos. Isto quando comparado à média geral dos brasileiros.

Já em 2015, ano no qual foi o mais complicado no sentido de visão econômica, a queda média de ganho foi de 7%, enquanto a renda dos cinco por cento mais pobres despencou 14%.

Dados apontam que esta parcela da população é a que mais sofre frente as indecisões e questões políticas no país. Mas especialistas apontam que o Bolsa Família deveria ter sido usado como um suporte financeiro para este grupo, já que é repassado para famílias com crianças de zero a 17 anos em situação de pobreza e extrema pobreza, ou seja, com renda per capita abaixo de R$ 178 e R$ 89, respectivamente.

Segundo os dados do Banco Mundial, o governo brasileiro foi incapaz de proteger os mais pobres. Em 2018, por exemplo, o número de pessoas vivendo abaixo da linha da pobreza chegou a 13,5 milhões, o que representa uma alta de 4,5 milhões em relação a 2014.

Em contrapartida, com o grande número de famílias em situação de vulnerabilidade social, a cobertura do programa não foi ampliada durante os anos de recessão e lenta recuperação. Os valores considerados para renda familiar mensal per capita de R$ 178 e R$ 89 também não são atualizados há quinze anos.

Leia Também: Tabela do INSS atualizada faz quem ganha o mínimo pagar menos

Hoje, o valor mensal do Bolsa Família varia de R$ 89 fixos para as extremamente pobres, com adicional de R$41 por criança, gestante e nutriz que compor o núcleo familiar.

Este número, por sua vez, não teve alteração significativa desde o início da crise em 2014, de acordo com os dados disponibilizados no Ministério da Cidadania.

E ainda assim, não houveram correções segundo à inflação em 2015, quando a taxa passou de 10%, e já em 2017, com inflação menor. O Bolsa Família, por sua vez, atende atualmente milhares de famílias e tem calendário de pagamentos definido pelo governo federal.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

REDAÇÃO
Cobertura e repercussão de assuntos que impactam o bolso de todos os brasileiros. A redação do FDR.com.br traz diariamente assuntos relevantes de uma forma descomplicada e confiável.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA