IRPF 2020 começa a ser entregue na segunda-feira com novas regras

Atenção a fiscalização do leão. A partir da próxima segunda-feira (2), a Receita Federal dará início ao recebimento das declarações do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF 2020), tendo como ano base 2019. O documento deverá ser enviado até o dia 30 de abril e deve ser gerado por meio do próprio programa da RF, já disponível para download.

IRPF 2020 começa a ser entregue na segunda-feira com novas regras (Imagem: Reprodução - Google)
IRPF 2020 começa a ser entregue na segunda-feira com novas regras (Imagem: Reprodução – Google)

Esse ano, devem contribuir todos aqueles que tiveram um recebimento acima de R$ 28.559 nos últimos doze meses. O valor será o mesmo do IR 2019, já que o governo federal não aprovou a atualização das tributações.

Leia também: IRPF 2020: você pode pagar menos incluindo essas deduções

Além disso, precisa declarar também todos aqueles que tiveram rendimentos isentos, não tributáveis com uma quantia acima de R$ 40 mil.

Quem teve uma renda (gerada por atividades rurais) acima de R$ 1.420.798 também deverá prestar conta. A exigência ainda se aplicará para aqueles que possuem bens ou propriedades avaliadas em mais de R$ 300 mil.

Esse ano, a Receita determinou uma multa mínima de R$ 165,74 para os contribuintes que atrasarem a entrega da declaração do IRPF 2020. O valor corresponderá a até 20% do imposto prestado. É válido ressaltar que, quanto mais cedo enviar o documento, se obtiver direito, mais rápido receberá as restituições.

No atual cronograma, os pagamentos da restituições terão início ainda mais cedo, sendo todos liberados a partir do mês de maio, indo até setembro. No caso dos que caírem na malha fina, será preciso reaver a documentação enviada e somente após a aprovação da RF é que o valor será debitado.

O programa de preenchimento está disponível no site da Receita Federal para computador, notebook, smartphone e tablet.

Valor e taxas do IRPF 2020

Mesmo sendo elaborada uma possível reforma tributária, esse ano o governo federal não corrigiu os valores da tabela do Imposto de Renda, fazendo com que a tributação pesasse mais no bolso dos contribuintes.

Se tivesse sido renovada, a nova tabela poderia isentar milhares de brasileiros, tendo em vista sua atual defasagem, referente ao ano de 1996 a 2019, que já ultrapassa a taxa de 103%.

Leia também: Inscrição no Bolsa Família 2020 está temporariamente bloqueada

A tabela é utilizada para poder definir as faixas de renda e alíquotas aplicadas a cada categoria. Para o IRPF 2020 os valores serão de:

  • Quem ganha até R$ 1.903,98 está isento da cobrança.
  • Valores entre R$ 1.903,99 e R$ 2.826,65 são taxados em 7,5%.
  • Valores entre R$ 2.826,66 e R$ 3.751,05 tem uma cobrança de 15%.
  • Valores entre R$ 3.751,06 e R$ 4.664,68 têm uma alíquota de 22,5%.
  • Renda acima de R$ 4.664,68 é taxada com uma tributação de 27,5%.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA