13° salário do Bolsa Família: se confirmado saiba quem pode receber o benefício

Cerca de 13,5 milhões de famílias brasileiras poderão receber o 13° salário do Bolsa Família este ano. Conforme já realizado em 2019, o pagamento do auxílio extra é uma promessa do presidente Jair Bolsonaro, que está reformulando as regras de funcionamento do programa. O auxílio ainda não vou aprovado pelo Congresso Nacional, mas caso seja liberado injetará bilhões na economia nacional.

13° salário do Bolsa Família: se confirmado saiba quem pode receber o benefício (Imagem: Reprodução - Google)
13° salário do Bolsa Família: se confirmado saiba quem pode receber o benefício (Imagem: Reprodução – Google)

Terá direito de receber todos aqueles que estiverem devidamente cadastrados no projeto, sem necessariamente de cumprir um tempo de carência. É preciso ficar atento, pois qualquer irregularidade de dados poderá travar o benefício.

Os brasileiros já cadastrados devem conferir se suas informações estão corretas e dentro das exigências do programa. Endereço, renda familiar, número de familiares dependentes, dados escolares e médicos, são alguns dos principais pontos analisados antes da liberação do auxílio.

Leia também: Como sacar o Bolsa Família? Todas as formas de liberação do dinheiro

Já para quem entrar no programa ao longo do ano, as regras são as mesmas. É preciso estar enquadrado em situação de pobreza ou extrema pobreza, ter uma renda mensal de R$ 89 por pessoa e não apresentar recursos financeiros acima do valor citado.

O pagamento do 13° salário do Bolsa Família deve ser confirmado ainda nos próximos meses, juntamente com as novas regras de funcionamento do projeto.

Desde o final de 2019, com a liberação da parcela extra em dezembro, Jair Bolsonaro vem dando início a construção da marca social de seu governo.

Já nas primeiras semanas de janeiro, o presidenciável anunciou, ao lado do ministro da cidadania, Osmar Terra, que está reconstruindo o Bolsa Família a fim de que possa beneficiar ainda mais os brasileiros em situação de vulnerabilidade social.

Leia também: Desconto no seguro desemprego 2020 será obrigatório? Entenda como vai funcionar

Entre as medidas já divulgadas, foi informado a criação de novos auxílios destinados para os estudantes que apresentarem um bom rendimento escolar. Além disso, os valores das bolsas bases subirão para R$ 100 e R$ 200 reais.

No caso das mães de crianças recém nascidas e gestantes, a bolsa destinada a categoria também terá um reajuste positivo, mas a quantia ainda não foi informada.

Os acréscimos dos auxílios e também a liberação do 13° não foram inclusos no orçamento previsto para o funcionamento do projeto este ano, entretanto Osmar Terra disse que há uma reserva pública que deverá ser liberada caso as medidas sejam validadas.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA