Impostos sobre transações financeiras voltam a ser falados por Guedes

O Ministro da Economia, Paulo Guedes, tem realizado declarações polêmicas nos últimos dias. Entre os pontos discutidos estava a alta do dólar. Mas, recentemente, depois de realizar almoço com lideranças empresariais ele volta a discursar em relação a possível cobrança de impostos sobre transações financeiras.

Impostos sobre transações financeiras voltam a ser falados por Guedes (Reprodução/Google Imagens)
Impostos sobre transações financeiras voltam a ser falados por Guedes (Reprodução/Google Imagens)

O encontro foi com um grupo de 30 empresários na sede da Fiesp, a Federação das Indústrias de São Paulo. Logo depois da reunião, o ministro não falou com a imprensa. O mesmo aconteceu com o presidente da Fiesp, Paulo Skaf.

Leia Também: Minha Casa Minha Vida: Guedes faz pronunciamento polêmico sobre programa

De acordo com os presentes no evento, Guedes voltou a defender um imposto sobre transações financeiras, algo no estilo da CPMF, para desonerar a folha e substituir os tributos federais PIS e Cofins.

Declarações polêmicas de Guedes

Com o valor do dólar em alta, há uma parcela da população que vem enfrentando dificuldades tanto na questão de relação financeira quanto nos investimentos.

Entendendo este cenário, o ministro da Economia, Paulo Guedes, declarou durante entrevista que há justificativas para o valor atual, mas acaba soltando frase polêmica que gerou alta repercussão.

De acordo com o ministro, o país passa por mudanças e o modelo não é mais de “juro na lua e câmbio baixo, desindustrializando o Brasil”, destaca em entrevista. Segundo avaliação, ele detalha que o valor alto é considerado bom para todos.

Leia Também: BC estuda ampliar terminais para saque de dinheiro; veja como funcionará

Guedes acabou pontuando que com o real mais apreciado, com níveis parecidos ao dólar, facilitaria à viagem ao parque da Disney, localizado em Orlando na Flórida. A frase ainda foi complementada com a justificativa de incentivar a visita a locais nacionais.

“Todo mundo indo para a Disneylândia, empregada doméstica indo para a Disneylândia, uma festa danada. Pera aí…, vai passear ali em Foz do Iguaçu, vai passear no Nordeste, está cheio de praia bonita. Vai conhecer Cachoeiro do Itapemirim, vai conhecer onde o Roberto Carlos nasceu”, destaca Guedes durante a abertura do Ano Legislativo de 2020, em Brasília.

A fala do ministro saiu cara, no dia seguinte o dólar subiu ainda mais e voltou a estagnar apenas a tarde. Sindicados e entidades que representam as empregadas domésticas também se posicionaram contra a fala de Guedes que soou classista.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

REDAÇÃO
Cobertura e repercussão de assuntos que impactam o bolso de todos os brasileiros. A redação do FDR.com.br traz diariamente assuntos relevantes de uma forma descomplicada e confiável.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA