Saque do PIS/PASEP pode ser feito por MEI? Veja as regras

Donos de pequenos negócios ou trabalhadores autônomos que se registraram como Microempreendedor Individual (MEI) não têm direito ao saque do PIS/PASEP. As regras sobre a categorização do benefício não incluem o recebimento destes valores.

Saque do PIS/PASEP pode ser feito por MEI? Veja as regras (Reprodução/Google Imagens)
Saque do PIS/PASEP pode ser feito por MEI? Veja as regras (Reprodução/Google Imagens)

Mesmo sendo um profissional regularmente visto pelo governo federal, o mesmo não tem nenhuma ligação com empresas privadas ou públicas. E também, a taxa no qual é paga é direcionada para o recebimento de outros benefícios, menos o abono salarial.

Leia Também: Calendário PIS/PASEP 2020: confira os dias de saque neste mês 

Ao não ter um salário fixo,  muito menos pago e registrado em carteira de trabalho, os profissionais que são MEI devem ficar atentos para não se confundirem com os benefícios da Previdência Social.

Atualmente, o benefício do saque do PIS/PASEP é repassado todos os anos pelo governo a trabalhadores no valor máximo de um salário mínimo, correspondente a R$ 1.045.

Têm direito pessoas que trabalham com carteira assinada há pelo menos cinco anos. Atuaram em emprego formal por no mínimo 30 dias no ano anterior ao início do calendário. Além de ter recebido até dois salários mínimos por mês.

O valor do abono salarial é proporcional ao número de meses trabalhados no ano de referência.

Para obter o título de MEI é necessário se enquadrar em algumas regras estabelecidas pelo Governo Federal, entre elas o faturamento anual não pode ultrapassar os R$ 81 mil.

Todo o procedimento é realizado pela internet, no site do governo federal criada especialmente para o serviço. E chamado de Portal do Empreendedor.

Ao finalizar o processo de cadastro é preciso se enquadrar em alguma categoria. Essa etapa é de extrema importância. Nem todos os profissionais podem ser MEI, para isso o governo disponibiliza uma tabela com essas informações básicas.

Leia Também: Bolsa Família: ministro faz afirmação polêmica sobre o programa

Ter, também, a regulamentação necessária frente ao município para exercício das atividades é importante.

A partir do cadastro finalizado, o micro empreendedor passará a ter acesso à diversos benefícios. Como CNPJ, poderá vender para o governo, ter acesso ao apoio técnico do SEBRAE, baixo custo mensal de tributos (INSS, ISS ou ICMS) em valores fixos.

Ainda serão garantidos os direitos e benefícios previdenciários como aposentadoria por idade, aposentadoria por invalidez, auxílio-doença, salário maternidade, pensão por morte para a família do assegurado.

O micro empreendedor individual apenas terá direito ao saque do  PIS/PASEP quando a empresa for sua segunda ocupação, e como pessoa física tenha renda mensal de até dois salários mínimos e cumpra todas as regras já mencionadas. 

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

REDAÇÃO
Cobertura e repercussão de assuntos que impactam o bolso de todos os brasileiros. A redação do FDR.com.br traz diariamente assuntos relevantes de uma forma descomplicada e confiável.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA