IPTU RJ 2020: parcelar no crédito realmente vale a pena? Saiba aqui!

Contribuintes do Rio de Janeiro devem ficar atentos. O calendário de pagamento do IPTU RJ 2020 já está em andamento e esse ano, pela primeira vez, a prefeitura liberou que a prestação de contas fosse feita também por meio do cartão de crédito. Segundo os gestores, quem optar pela modalidade terá até 7% de desconto.

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

publicidade
IPTU RJ 2020: pagamento parcelado realmente vale a pena? Saiba aqui!
IPTU RJ 2020: pagamento parcelado realmente vale a pena? Saiba aqui!

O valor final da isenção varia de acordo com a quantidade de parcelas selecionadas pelo contribuinte. Entretanto, com a falta de justificativa sobre como funcionará o cálculo de juros o benefício vem sendo motivo de críticas entre os cidadãos.

Leia também: IPTU Rio 2020: prefeitura isenta imóveis nas seguintes situações!

publicidade

Uma reportagem do portal O Globo fez uma simulação em cima de um imóvel com IPVA RJ 2020 equivalente a R$ 1.365,24, em cota única com desconto de 7%.

A matéria mostrou que, caso parcelado em 12 vezes, o valor final do imposto aumentaria para R$ 1.733,09, o que equivale a 26,9%.

No caso da divisão em dez vezes, limite máximo permitido pela prefeitura em boleto, o contribuinte deveria pagaria R$ 1.468, um valor 15,29% menor do que o limite de parcelamento no cartão.

Para quem vale a pena pagar o IPTU RJ 2020 no crédito

Comerciante de 65 anos, José Augusto Rosário, foi um dos moradores que acabou sendo surpreendido com os juros no IPTU como conta a reportagem do jornal O Globo. Ao ir até até a sede da prefeitura, José descobriu que o pagamento ficaria maior do que esperado.

“É uma armadilha, uma pegadinha. Havia várias pessoas na fila, como eu, mas também desistiram de usar o cartão quando descobriram a incidência do juros. Vou pagar em 10 vezes no carnê, R$ 214 mensais”, afirmou.

Já no caso do professor da Fundação Getulio Vargas (FGV), Ricardo Teixeira, a divisão será positiva, já que perdeu o prazo da cota única. Para ele, o valor ficará equivalente ao desconto fornecido no pagamento total do tributo.

publicidade

“Se a prefeitura já oferece o parcelamento no carnê sem desconto, não faz sentido parcelar e ainda pagar os juros do cartão. Para quem pode, o ideal é aproveitar o abatimento de 7%. Nenhuma aplicação hoje tem essa remuneração”, explicou.

Leia também: CNH Social 2020 ES: regras, inscrições e funcionamento do programa

Posicionamento da Prefeitura

Questionada pelo portal O Globo, a prefeitura do Rio alegou que “o credenciamento da empresa oferece apenas mais uma modalidade de pagamento ao contribuinte. As condições de financiamento devem ser negociadas com a empresa, e cabe ao contribuinte a decisão. Não há participação do município”.

publicidade

A empresa citada diz respeito a maquininha de cartão que cobra o juros sobre pagamentos parcelados.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!