Cesta básica tem aumento de custo impressionante em 11 capitais

Parece que está ficando cada vez mais caro por comida na mesa do brasileiro. Um levantamento realizado pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), mostrou que a cesta básica teve um acréscimo de até 4,75% em 11 capitais brasileiras. Segundo o estudo, São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte são as regiões onde os produtos estão com os preços mais elevados.

Cesta básica tem aumento de custo impressionante em 11 capitais (Imagem: Reprodução - Google)
Cesta básica tem aumento de custo impressionante em 11 capitais (Imagem: Reprodução – Google)

Na capital paulista, a cesta básica está custando R$ 517,51, já no Rio de Janeiro o preço é de R$ 507,13 e em Porto Alegre os produtos ficaram por R$ 502,98. Acaraju, Salvador e João Pessoa também estão com elevações que impactarão no bolso de seus moradores, tendo porcentagens de reajustes entre 2,57% até 4,75%.

Leia também: Diesee divulga número impressionante sobre crescimento da cesta básica

Valor por produto da cesta básica

Entre os bens de consumo mais caros, está o óleo de soja que apresentou um acréscimo em todas as cidades brasileiras, com variações entre 1,17%, em Belém, e 9,95%, em Campo Grande.

Já o açúcar ficou mais caro em 14 capitais, com taxas de elevação de 0,81%, em Curitiba, e 20,28%, em Brasília. O tomate também teve aumento em 14 cidades, ganhando destaque em Belo Horizonte (65,94%), Aracaju (45,42%) e Rio de Janeiro (44,44%).

O quilo da batata ficou mais caro em oito cidades, sendo as mais elevadas Belo Horizonte (35,61%) e Brasília (16,61%). Quanto a carne bovina, que está sofrendo reajustes desde o fim de 2019, houve uma redução em 14 municípios, com variação entre -14,76% no Rio de Janeiro, e -0,83% em Porto Alegre. Os locais onde o produto está sendo comercializado de forma mais cara é em Aracaju (0,11%), Recife (2,49%) e Salvador (4,31%).

Leia também: Caixa Simples: Como contratar o cartão sem consulta ao SPC/Serasa

Por fim, o feijão está mais salgado em 14 regiões, a depender do tipo de grão. No caso do carioquinha, apresentou uma alta no Norte, Nordeste, Centro-Oeste, em Belo Horizonte e em São Paulo.

Já o feijão preto está mais caro 0,89% em Curitiba, 2,78% em Porto Alegre e 4,57% em Vitória. Os únicos locais onde o produto ficou mais barato foi no Rio de Janeiro (-6,32%) e Florianópolis (-0,21%).

Quanto as quedas, os locais onde a cesta básica está mais em conta é em Florianópolis (-4,41%), Curitiba (-1,43%) e Vitória (-1,41%).

Para registro, a pesquisa considera os itens básicos de alimentação das famílias brasileiros. Produtos que são mais comprados.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA