Diesee divulga número impressionante sobre crescimento da cesta básica

De acordo com pesquisa feita pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), o brasileiro precisaria receber R$ 4.342,57 reais por mês, ou 4,35 vezes o salário mínimo em vigor atualmente (R$ 998), para conseguir comprar a cesta básica mais cara do país e suprir com todas as suas necessidades. 

Diesee divulga número impressionante sobre crescimento da cesta básica
Diesee divulga número impressionante sobre crescimento da cesta básica

Os dados foram justificados considerando que os itens de alimentação sofreram aumento impressionante em quase todas as cidades averiguadas no último ano.

Após o resultado de -1,89% no acumulado de 12 meses, apenas os moradores de Aracaju tiveram redução no preço destes produtos. As outras 16 cidades analisadas, de um total de 17, apresentaram número de crescimento alarmante.  

Leia também: Salário mínimo ideal para dezembro é calculado e valor assusta

O levantamento que trouxe estes resultados à luz, chamado Pesquisa Nacional da Cesta Básica de Alimentos, é realizado mensalmente.

O último apresentado, que corresponde a dezembro de 2018 até o mesmo mês de 2019, revelou que as altas mais expressivas ocorreram em Vitória (23,64%), Goiânia (16,94%), Recife (15,63%) e Natal (12,41%). Salvador aparece nos dados como a menor entre as altas, na cidade baiana o preço da cesta básica subiu 4,85%. 

Quando colocamos apenas os meses de dezembro de 2018 e dezembro de 2019 em comparação, observamos alta em todas as 17 capitais. Aumentos consideráveis puderam ser observados em Goiânia (13,64%), Rio de Janeiro (13,51%) e Belo Horizonte (13,04%). 

Ainda tendo em vista apenas o mês de dezembro, o consumidor que paga mais caro entre as capitais analisadas é o que mora no Rio de Janeiro. Na cidade a cesta básica custava, em média, R$ 516,91.

Logo em seguida estão: Florianópolis (R$ 511,70) e São Paulo (R$ 506,50). Quem consegue comprar os itens por um preço menor são os habitantes de Aracaju (R$ 351,97) e Salvador (R$ 360,51). 

A principal explicação para estes saltos no valor é o aumento da carne vermelha, já que o preço do quilo subiu em todas as capitais.

Se analisarmos somente os meses de novembro a dezembro do ano passado, podemos notar que a carne bovina sofreu reajustes que variaram entre 13,08%, em Salvador, e 27,83%, no Rio de Janeiro.  

O que vem em uma cesta básica?  

Os produtos que compõem uma cesta básica variam de acordo com cada região do país. Aqui estão listados os itens mais comuns: 

  • Arroz;  
  • Feijão;  
  • Óleo;  
  • Sal;  
  • Açúcar;  
  • Café;  
  • Macarrão;  
  • Fubá;  
  • Farinha de Trigo;  
  • Biscoitos Doces ou Salgados;  
  • Produtos de Higiene (Sabão em Pedra, Sabão em Pó, Creme Dental, Sabonete e Papel Higiênico).

Você gostou deste conteúdo? AVALIE:

Avaliação média: 0
Total de Votos: 0

Diesee divulga número impressionante sobre crescimento da cesta básica

Amanda Castro
Amanda Castro é graduada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Católica de Pernambuco (UNICAP) e graduanda de Administração pela Secretaria de Educação e Esportes de Pernambuco (SEE). É responsável pela área de negócios, tráfego e otimização SEO do portal FDR. Além disso, atua como redatora do portal FDR e demais portais de notícias desde 2017, produzindo conteúdo sobre economia, finanças pessoais e programas sociais.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA