Aposentadoria do INSS está travada? Saiba quais documentos entregar para acelerar a resposta

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), afirma que está aguardando cerca de 500 mil segurados entregarem documentos para destravar a análise dos seus pedidos. Saiba quais os documentos necessário para acelerar a resposta da aposentadoria do INSS ou dos demais benefícios.

Aposentadoria do INSS está travada? Saiba quais documentos entregar para acelerar a resposta
Aposentadoria do INSS está travada? Saiba quais documentos entregar para acelerar a resposta (Imagem: Reprodução/Google)

O documento principal é aquele que comprova as contribuições ao INSS e o segundo documento importante é o que mostra as atividades nocivas à saúde, fazendo com que o trabalhador consiga direito ao tempo especial.

Leia também: INSS: entrar com ação contra a demora pode aumentar em até 50x seu benefício 

As solicitações dos documentos extras já têm acontecido meses após o pedido de benefício, porém pode ser necessário que o instituto precise de mais meses para que essa análise seja concluída. 

O jornal Agora, solicitou que um escritório de advogados, a ABL advogados, realizassem a análise para que fosse concluída. O caso analisado é de uma segurada que conseguiu a sua aposentadoria por tempo de contribuição após o cumprimento de exigências.

Na primeira vez, dois meses após a solicitação o Instituto solicitou um PPP e o comprovante dos pagamentos feitos em atraso. 

Depois de apresentar esses documentos, a segurada recebeu outra carta, na qual exigia a entrega de mais um PP e a apresentação de seu Registro Nacional de Estrangeiros (RNE) e de suas carteiras profissionais. 

Assim, só no último dia 22 de janeiro teve a aposentadoria concedida, isso após seis meses do requerimento inicial.

Outro caso foi de um segurado que solicitou a aposentadoria do INSS por tempo de contribuição em julho de 2019 e foi notificado em outubro pelo órgão para que pudesse apresentar o PPP original e a procuração com documentos de seu advogado.

A exigência foi cumprida em 14 de outubro, cinco dias após a notificação, mas a análise do pedido ainda não foi concluída pelo INSS.

Desde o dia 15 de agosto de 2019, o segurado teve um prazo de 75 dias para cumprir as exigências nos pedidos de concessão de benefícios. Caso o contribuinte não se manifeste no prazo, seu requerimento pode ser cancelado por desistência.

O INSS está hoje com uma fila de quase 2 milhões de pedidos para análise há mais de 45 dias. Segundo a instituição, cerca de 500 mil solicitações aguardam o a entrega de documentos por parte do segurado para serem analisados.

Jheniffer FreitasJheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Atualmente, é redatora do portal FDR, produzindo pautas sobre economia popular e finanças.