Atrasos no Bolsa Família indicam número impactante de cortes comparados a 2019

Brasileiros em situação de pobreza e extrema pobreza estão tendo dificuldades para poder serem aceitos no maior programa de transferência de renda nacional. Uma reportagem do jornal O Globo revelou que quase meio milhão de pessoas estão na fila de espera para serem aceitas pelo programa. E sofrem com os atrasos no Bolsa Família.

Atrasos no Bolsa Família indicam número impactante de cortes desde 2019
Atrasos no Bolsa Família indicam número impactante de cortes desde 2019

Segundo a matéria, os dados levantados pela Lei de Acesso à Informação comprovam que a espera agora é a maior desde o governo Dilma Rousseff.

A média de novas aceitações entre os meses de janeiro e maio de 2019 eram de 260 mil por mês. Porém, o número caiu drasticamente desde junho de 2019, aprovando apenas 5 mil novas famílias.

Saiba também: Bolsa Família e FGTS serão antecipados em estado do Sudeste; saiba em quais casos

No ano de 2018, durante o governo de Michel Temer, a fila de espera foi zerada e quem estava na coordenação do ministério foi o atual ministro da cidadania Osmar Terra.

É válido ressaltar que desde o fim do ano passado Terra, ao lado do presidente Jair Bolsonaro, vem divulgando ações de inventivo ao programa.

Estão previstas a criação de novos benefícios para os familiares, além de um aumento considerável nas bolsas bases que passarão a ser de R$ 100 e R$ 200.

Posicionamento do Ministério da Cidadania sobre os atrasos no Bolsa Família

Após a veiculação da reportagem, o ministério da cidadania emitiu uma nota informando que admite que houve uma redução considerável no projeto, entretanto, afirma que o serviço será normalizado em breve.

Segundo o governo, ainda não há uma previsão sobre quando os novos cadastros passarão a ser aceitos. E haja uma real regularização nos atrasos do Bolsa Família.

“Nos últimos meses, houve redução no número de inclusões de famílias, o que deve ser normalizado com a conclusão dos estudos de reformulação do Bolsa Família. O número de beneficiários flutua mensalmente em virtude dos processos de inclusão, exclusão e manutenção de famílias”, explicou a nota.

Quanto aos cancelamentos, o órgão explicou que estes são feitos devido a política adotada no projeto que visa averiguar e revisar todos os cadastros. A fim de melhor a fiscalização do programa. Por consequência, há desligamentos de beneficiados.

Ao longo de 2019, o governo federal investiu cerca de R$ 32 bilhões no Bolsa Família. Para esse ano a expectativa é que o valor aumente, tendo em vista que estão sendo articuladas medidas que ampliarão o pagamento dos benefícios, depositando quantias maiores.

Você gostou deste conteúdo? AVALIE:

Avaliação média: 0
Total de Votos: 0

Atrasos no Bolsa Família indicam número impactante de cortes comparados a 2019

×
Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA