Correção do salário mínimo é marcado por posicionamento firme de Bolsonaro

Na última sexta-feira (24), o presidente Jair Bolsonaro afirmou que os novos critérios de correção do salário mínimo do país são definidos por sua palavra final. O presidente está em Nova Déli, na Índia, e foi muito questionado pelas declarações do secretário especial de Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues, que afirmou que o governo prepara uma mudança no cálculo do reajuste do piso de remuneração formal no país.

Correção do salário mínimo é marcado por posicionamento firme de Bolsonaro
Correção do salário mínimo é marcado por posicionamento firme de Bolsonaro

Jair Bolsonaro declarou que “Minha determinação é salário mínimo e o piso para o aposentado crescer no mesmo valor porque, do contrário, numa projeção não muito longa, todos estarão ganhando salário mínimo no Brasil”, disse o presidente sem detalhar seu raciocínio.

Leia também: Benefícios do INSS com valor acima do piso podem ganhar novo reajuste

Na quinta-feira (23), o secretário da Fazenda comentou em entrevista coletiva que o governo está preparando uma mudança para a regra de correção do salário mínimo evitando que aconteça novamente as mudanças como neste ano.

No dia 14 de janeiro, depois de já ter determina um valor para o piso que começou em 1° do mesmo mês, o governo precisou editar uma nova medida provisória por conta da inflação nos últimos meses do ano anterior. terem influenciado no cálculo do salário. 

“A conta pode ser de dezembro de um ano até novembro do outro ano. O importante é entregar previsibilidade para a população. Será feita proposta ao Congresso”, disse Waldery 

Porém, o secretário garantiu que a ideia é manter a política de não conceder aumentos no salário acima da inflação.

O presidente disse estar ciente das falas do secretário e afirmou que qual mudança sempre irá passar por ele.

“A palavra final é minha, porque os números são inteligentes economicamente falando, mas tem que ver a questão política e social”, concluiu o presidente. 

Além disso, Bolsonaro ainda declarou que o salário pesa para aqueles que pagam e que parece que a briga por direitos e deveres nunca vai acabar.

Segundo o presidente, o que está claro para ele é que “não se pode dar [reajuste de] salário mínimo real sem dar ganho real para o aposentado também”. 

A ideia é que as mudanças compatibilizem a data de reajuste do mínimo com a de divulgação da inflação. 

Por fim, o presidente disse que quer “evitar atritos na economia”. “Muita coisa foi mal feita no passado e está sendo refeita agora”, afirmou.

Você gostou deste conteúdo? AVALIE:

Avaliação média: 0
Total de Votos: 0

Correção do salário mínimo é marcado por posicionamento firme de Bolsonaro

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Atualmente, é redatora do portal FDR, produzindo pautas sobre economia popular e finanças.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA