Cadastro Positivo pode promover queda dos principais juros de pagamento

Mudanças nos principais juros de pagamento poderão beneficiar os brasileiros. Nessa semana, o Banco Central informou que, com a introdução do Cadastro Positivo, as taxas bancárias poderão ser reduzidas em até 30%. Segundo a instituição, a ação poderá movimentar ainda mais o setor econômico até 2021.

Cadastro Positivo pode promover queda dos principais juros de pagamento
Cadastro Positivo pode promover queda dos principais juros de pagamento

João Manoel Pinho de Mello, diretor de Organização do Sistema Financeiro do BC, explicou que a adesão do CP o chamado “spread” bancário ficará mais baixo.

A nomeação diz respeito a diferença entre a taxa que os bancos pagam para captar dinheiro – próxima à Selic, taxa básica de juros da economia atualmente em 4,5% ao ano – e taxa que cobram para emprestar dinheiro aos clientes.

Leia também: Cadastro Positivo está oficialmente aberto para consultas

Segundo o representante, a redução será aplicada para as modalidades que estão com cobranças mais antas, como o cheque especial, cartão de crédito rotativo e o crédito direto ao consumidor.

“Se você pegar um produto, um crédito sem garantia, e comparar internacionalmente […], você vê potencial de quedas de 30% [nos ‘spreads’ médios]. Imagino que no meio do ano que vem a gente vai ver [esse impacto]”, informou.

Sobre o Cadastro Positivo

Ele é utilizado pelas instituições financeiras como uma espécie de referência para saber se os clientes são ou não bons pagadores.

Ao solicitar por serviços de crédito, como financiamentos e empréstimos, os correntistas têm seus dados verificados pelos bancos de modo que possam sentir-se mais seguros em fornece os produtos.

Aqueles que apresentam altas taxas de inadimplência, por exemplo, têm chances de serem recusados pelas instituições, uma vez em que apresentam o risco de não quitar seu débito.

Estatísticas

Em novembro do ano passado, com a Selic em 4,5%, os bancos conseguiram emprestar uma taxa média de 318,3% ao ano no crédito rotativo. Já no cheque especial, o índice foi de 306,6% também na mesma época, ficando até 150% de juros.

O crédito rotativo do cartão de crédito é solicitado por aqueles titulares que não conseguem pagar o valor total de suas faturas até a data de vencimento. Já o cheque especial é uma linha emergencial que permite a solicitação de um valor limite para quem não tem dinheiro em conta.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestra em ciências da linguagem pela Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo na mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR, onde já acumula anos de experiência e pesquisas sobre economia popular e direitos sociais.