INSS comunica prazo para que todos os pedidos sejam analisados; confira!

Em meio à maior crise de sua história, o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) anunciou que a análise dos benefícios em suspensão deverão ser retomadas a partir do mês de março. Segundo o órgão, esse é o tempo necessário para que seus sistemas estejam com as novas regras, frutos da reforma da previdência, já instaladas.

INSS comunica prazo para que todos os pedidos sejam analisados; confira!
INSS comunica prazo para que todos os pedidos sejam analisados; confira!

Desde a aprovação da PEC, no dia 13 de novembro de 2019, os benefícios ficaram suspensos uma vez em que o instituto precisaria adaptar seus sistemas e funcionários para as novas propostas.

Acontece que a pausa resultou em um acúmulo de mais de 2,4 milhões de pedidos, gerando a principal crise do INSS. Para rever a situação, o governo federal decidiu instaurar uma ação de força-tarefa que tem como objetivo antecipar as análises dos auxílios.

Leia também: INSS permite consultar situação do benefício em meio à crise

Uma das propostas sugeridas foi a contratação de 7 mil militares para atuarem nos guichês de atendimento do INSS enquanto seus servidores ficam responsáveis apenas pelas análises.

Análises em andamento no INSS

Segundo o órgão, atualmente está sendo realizada uma análise parcial dos auxílios, sendo estes relacionados ao salário-maternidade e auxílio-doença.

Já as aposentadorias, categoria mais modificada com a reforma da previdência, ainda espera as atualizações dos sistemas do instituto que precisam enquadrar as novas regras para computar as contribuições responsáveis por liberar o benefício.

Um outro motivo responsável por agravar a crise, diz respeito a ausência do relatório de responsabilidade da DataPrev. Desde 2018 a empresa vem atualizando a planilha de cadastro dos beneficiários que deveria já estar nas mãos dos servidores.

Porém o trabalho ainda não foi concluído e segue sem previsão. Com tais dados o INSS otimiza o cadastro de cada beneficiário, uma vez em que conseguirá toda a sua documentação e demais informações de forma mais rápida.

Em nota, o Instituto justificou a demora na adaptação do sistema devido à complexidade e extensão das mudanças provocadas pela reforma que, segundo o órgão, “representou a maior e mais profunda reforma no sistema previdenciário do país”.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestra em ciências da linguagem pela Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo na mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR, onde já acumula anos de experiência e pesquisas sobre economia popular e direitos sociais.